Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

O grande comunicador e artista Renan Dimuriez deixa saudades aos familiares, amigos e admiradores

Por Claudemir Lima (redação)

Renan Dimuriez em cena no filme “A Oitava Cor do Arco-Íris” do diretor Amaury Tangará – Foto por: YouTube

Renan Dimuriez, ator de cinema, diretor, radialista, apresentador, enfim, um multitalento, nos deixou. Nesta quarta-feira (03) ainda a noite, a região norte de Mato Grosso ficou um pouco mais triste com a perca de um grande comunicador. Jose Renan Teodoro, Renan Dimuriez, estava enfrentando várias complicações pulmonares, insuficiência respiratória e outras sequelas em consequência de ter contraído a covid-19 meses atrás.

Conhecido pela sua voz grave e vibrante, com trabalhos divulgados em todo o Brasil, personalidade referencia na cultura norte mato-grossense, Renan Dimuriez estava ultimamente exercendo a função de secretário municipal de Cultura da cidade de Guarantã do Norte (MT).

A Prefeitura Municipal de Guarantã do Norte (MT) decretou três dias de luto oficial e divulgou a seguinte nota de pesar: “Exímio comunicador, ator teatral por excelência, sua presença no comando de qualquer evento era garantia de animação e sucesso, mestre do teatro por natureza, apaixonado pela cultura, amante da vida simples do campo, encantado com seus animais de modo especial com suas aves, uma voz que foi uma dádiva Divinal.  Dimuriez deixa em Guarantã do Norte e no estado de Mato Grosso uma lacuna que jamais será preenchida”.

Renan Dimuriez – Foto por: @arquivo/facebook

O ator era de Colíder, amava a cidade e por aqui começou a desenvolver seus trabalhos ligados à cultura, ao tetro com mais afinco, televisão, cerimonialismo político, entre outras atividades. Criador do Grupo Raízes Centro Norte em 1987 juntamente com sua irmã Luciene, Renan Dimuriez se lançava no teatro com uma paixão natural de quem nasceu para estrelar, brilhar. Vários artistas em Colíder começaram com ele; alguns agora estão exercendo outras profissões, mas não esquecem do carisma do professor de Artes Cênicas, que procurava impulsionar as interpretações com perfeição.

O Grupo Teatral Raizes Centro Norte ganhou o estado e o Brasil, sendo premiado em São Paulo com duas peças teatrais, uma delas “Cowboy, Laços da Saudades”, que tinha um misto de tradição cultural campeira, com apimentações de humor e cenas sincronizadas, sendo uma das mais conhecidas na região, com inclusão de vários artistas em palco.

Elisa Gomes Machado, em seu trabalho de pesquisa para a Especialização em Técnica de Encenação Teatral, Canto, Dança e Dialogismo (AJES), analisando a influência do teatro na vida e formação cultural das pessoas na década de 80, fazendo um recorte narrativo sobre a peça “Cowboy, Laços da Saudade”, descreve que o espetáculo dirigido por Renan Dimuriez “foi bastante significativo na história do teatro da região norte de Mato Grosso, pois além da formação de atores e atrizes foi também uma grande expressão na formação de público para o teatro, até mesmo pela escassa produção de peças teatrais na região e com comunidades formadas por pessoas que nunca tinham assistido sequer uma peça de teatro”.

Cena de ensaio de peça teatral do Grupo Raízes Centro Norte com direção de Renan Dimuriez – Foto por: Paulo Cesar Maciel/arquivo

Na década de 90, Renan Dimuriez escreveu uma novela regional “Laços e Abraços” e dirigiu um documentário sobre a cidade de Guarantã do Norte (MT). As fitas em VHS com as filmagens foram queimadas acidentalmente num incêndio. Renan Dimuriez liderou vários eventos culturais em Colíder, Alta Floresta, Nova Canaã do Norte, Guarantã, entre outras cidades do norte do estado.

Renan Dimuriez participou do filme “A Oitava Cor do Arco-íris”, um dos grandes trabalhos do diretor e roteirista Amaury Tangará, que contava a história de um menino pobre da região norte de Mato Grosso que sai do interior para vender sua cabrita Mocinha para ir a capital, Cuiabá, comprar remédios para sua vó que se encontrava muito doente. Joaozinho (Diego Borges), o menino, que quer salvar passa por apuros e ciladas num lugar desconhecido e perigoso. O filme retratava as dificuldades dos primeiros colonizadores em conjunto com a esperança trazida pela menino. Renan Dimuriez dividiu a tela do cinema com Diego Borges e Isabel Serra.

Elenco do Grupo Raízes Centro Norte dirigido por Renan Dimuriez – Foto por: Paulo Cesar Maciel/arquivo

Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.