Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT


A secretária municipal de Educação, Esporte e Cultura, Sandra Donato anunciou, há pouco, o retorno às salas de aulas para mais de 17 mil alunos da rede municipal de forma escalonada. O ano letivo começa no próximo dia 8. No dia 22,  pelo menos 50% dos matriculados estarão nas escolas. A outra metade intercalará nos dias da semana, respeitando o limite de capacidade. Os alunos que não retornarem vão estudar de forma online.

Um comitê fiscalizará as atividades nas escolas para garantir que os protocolos de segurança, por conta da Covid, estão sendo cumpridos a risca. “Temos um planejamento que já vem desde o ano passado, não é nada muito novo. Ano passado, tivemos o retorno das escolas privadas que funcionou muito bem, então temos um parâmetro para isso. Existe um termo de ciência aos pais, como vai funcionar, quais são as regras. A gente vai dar ciência dos protocolos que precisam ser executados”, disse a secretária.

Donato emendou que “o pai que não desejar encaminhar o filho a escola poderá acompanhar de forma online. A criança não vai estar desprovida. O retorno será escalonado, uma turma vai na segunda, outra metade na terça, quem for na segunda volta na quarta. A sexta-feira é para atendimento individual para essas crianças, que vai acontecer com agendamento. O pai que sentir a necessidade de uma explicação mais próxima, pode agendar”.

Apesar do anúncio a possibilidade de um recuo não é descartada com as aulas mantidas somente na modalidade online. Tudo vai depender dos números de casos confirmados da Covid-19 no município. Se houver forte crescimento, a decisão é pelo cancelamento.  “Se a curvatura subir muito teremos que parar. Neste momento, a secretaria não toma uma decisão sozinha, é em parceria, amparada por lei e condicionada as possibilidades. Não tendo a possibilidade, pode haver o recuo. Estamos trabalhando com vidas. Entendemos que muitas delas nas escolas, estão mais protegidas que em casa”.

O prefeito Roberto Dorner esteve, esta manhã, na escola Rodolfo Kunze, e disse que “não foi uma decisão difícil, em reunião com o Consórcio de Saúde (formado por 15 municípios), decidimos por unanimidade voltar. Achei que é o momento oportuno. Tudo mundo quer voltar e, em Sinop, não é diferente.  Conversamos com muitos pais, muitos professores e entendem que tem que voltar, pelo menos da maneira que foi feito é o mínimo. É claro que se a curva (de casos da Covid)  aumentar tem que parar. Esperamos que aconteça o contrário”.

Em Sorriso, conforme Só Notícias já informou, a secretária municipal de Educação e Cultura, Lúcia Drechsler confirmou que o retorno das aulas presenciais já está sendo planejado para o dia 1º de fevereiro. “Podemos adiantar que teremos ensino híbrido, garantindo aos estudantes que são grupo de risco a possibilidade de optar pela continuidade das aulas remotas”.

Só Notícias/David Murba (fotos: assessoria)

Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.