Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

A direção da penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira, o “Ferrugem”, e agentes prisionais foram removidos de suas funções após inspeção surpresa feita por integrantes do Grupo de Atuação Estratégica do Sistema Prisional (Gaedic) da Defensoria Pública de Mato Grosso. A medida foi tomada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) que afastou 12 pessoas, “diante dos fortes indícios de tortura e maus tratos aos presos da unidade”.

A vistoria foi feita em conjunto com integrantes do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ), e organizada após a Pastoral Carcerária repassar informações sobre a existência de prática de tortura no local.  Após a conclusão das vistorias, os defensores que integram o Gaedic expressaram preocupação com a situação encontrada e informaram que farão um relatório para registrar com fotos, declarações, relatos e análises jurídicas o que viram e ouviram dentro da unidade.

O documento será concluído nos próximos dias e assim que estiver pronto, os defensores encaminharão para autoridades públicas, solicitando providências cabíveis. A remoção dos servidores ocorreu na quarta-feira (16), porém, só foi divulgada esta tarde pela Defensoria Pública. Nenhum dos defensores que participou do trabalho é de Sinop.

Cerca de 900 detentos estão no presídio Ferrugem, atualmente.

Redação Só Notícias (foto: Bruno Cidade/assessoria)
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.