Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

A visita ao polo regional de Guarantã do Norte e Sinop foi uma ação promovida pela Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa

Deputados Claudinei e Satélite na Gerência Regional da Politec em Guarantã do Norte

O deputado estadual e presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Delegado Claudinei (PSL), na última semana, visitou as unidades da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) dos polos regionais de Sinop e Guarantã do Norte que fazem parte da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Mato Grosso. 

A Coordenadoria Regional da Politec de Sinop abrange as gerências dos municípios de Sorriso, Alta Floresta e Guarantã do Norte, sendo que atende no total de 30 municípios do norte de Mato Grosso. 

Guarantã do Norte

Inicialmente, o parlamentar se reuniu na sede da Gerência Regional da instituição, em Guarantã do Norte, na quarta-feira (4), com a médica legista, Sarai Zaffani que é a gerente regional, o analista de Desenvolvimento Social e Econômico, Gerson Schallenberger, a técnica em necrópsia, Helen Priscilla, o perito oficial criminal, Rodrigo Bertotti Cazonato, e Rubens Pereira que é perito criminal de Rondonópolis - presta apoio aos servidores pela falta de efetivo. Também, esteve presente o deputado estadual, Pedro Satélite (PSD). 


De acordo com Sarai, os dois aspectos fortes e fundamentais que precisam de atenção sobre as condições enfrentadas pelos servidores da Politec, é a necessidade de legalização da unidade no município, pois pertence à cidade de Peixoto de Azevedo, e a questão da convocação de aprovados do concurso público que está em andamento e foram paralisadas as chamadas pelo governo estadual.

“Estamos pedindo apoio político, se um dia essa sede for levada para Peixoto. Nunca houve apoio de lá, como foi dado aqui. Hoje, eu falando como gestora aqui, nós precisamos urgentemente de um apoio, nossos efetivos moram aqui, têm residência aqui. Seria um grande transtorno para nós, a mudança. Por algum tempo, chegávamos a trabalhar em casa, conseguimos este prédio com a prefeitura de Guarantã do Norte. A sociedade em geral apoia a Politec aqui. Oficialmente, o nome não está aqui”, explica a gerente regional. 

Para Satélite, essa situação tem que ser discutida com o secretário de segurança e o governador para a devida definição. “O governo tem que tomar uma atitude onde vai ficar, isso gera uma insegurança para o funcionário e um mal-estar para todo mundo. É uma decisão de governo, estrategicamente, terá que ver onde ficará melhor. Desde o governo anterior do Estado, é aguardado essa definição”, comenta o deputado estadual.

Efetivo

Dos 11 polos regionais da Risp, visitados pela Comissão de Segurança Pública da Casa de Leis, foi notório a falta de efetivo nas unidades da Politec, como, também, as estruturas físicas não estarem adequadas para a execução dos trabalhos dos servidores, com exceção da instituição de Pontes e Lacerda (MT) que garantiu um novo prédio com o apoio e parceria entre o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT), o Conselho de Segurança Comunitária (Conseg) e a Mineradora Apoena.

A unidade de Guarantã do Norte conta apenas com sete servidores, sendo três médicos legistas, um técnico em necropsia, um papiloscopista e dois peritos criminais, sendo um afastado. “Estamos no fundo do poço. Hoje não temos saída, se der mais um problema com perito criminal aqui, infelizmente, a Politec não tem condições de tocar os trabalhos. Eu estou envolvido diretamente nesta parte operacional da Politec e estamos com condições difíceis de trabalhar. Não adianta esconder o sol pela peneira”, preocupa o analista Gerson.

Sinop

No caso da Coordenadoria Regional de Sinop, o quadro de pessoal possui quatro médicos legistas - sendo um que está de licença e com previsão para se aposentar - cinco técnicos em necropsia, 14 peritos criminais e quatro papiloscopistas que prestam serviço exclusivamente para o Ganha Tempo do governo de Mato Grosso. 

De acordo com o coordenador regional Politec Sinop, Márcio Alexandre Prado, a unidade presta serviços de perícias de documentos, veículos, meio ambiente e grafo técnico, sendo que além de atender demandas de urgências em nove municípios, são 30 cidades no total. “Além do mais, estes servidores daqui, cobrem quando faltam profissionais em outros locais, por exemplo, não tem médico legista em Alta Floresta. São situações de urgência”, explica. 

O deputado Claudinei conheceu toda a estrutura física da unidade que foi apresentada pelo coordenador e o gerente de criminalística, Sandro Lúcio dos Santos. “O prédio é próprio e com necessidade de ser ampliado por falta de espaço. O almoxarifado lotado, nosso laboratório é muito pequeno, não tem espaço, precisamos de uma ampliação. Tem que melhorar muita coisa, tem que ter equipamentos e pessoal. O terreno é muito grande”, pontua Márcio.

O coordenador explica que há quatro anos foi encaminhado um projeto à Secretaria de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp) para a ampliação da unidade. “Por falta de orçamento ficou parado. Os exames de balísticas são feitos em área externa. A gente precisa de muro para a nossa segurança devido os furtos que ocorrem dentro da unidade. Os bandidos chegaram a levar somente, uma televisão, em um final de semana, e tinha concentrado de 30 a 40 armas na unidade”, salienta Prado. 

Outros pontos que Márcio cita são os vestuários para que os servidores possam trocar as vestimentas após o atendimento de ocorrências e um espaço adequado para a realização de refeições, principalmente por aqueles que fazem o plantão. “Não temos um vestuário. O servidor tem que se deslocar para a casa dele para evitar contaminação. Ter um local adequado para realizar as refeições”, diz Márcio.

“A gente precisa tomar nota da situação crítica que as unidades da Politec dos polos regionais enfrentam, seja na questão de falta de efetivo, materiais, equipamentos e estruturas físicas adequadas para o devido atendimento dos trabalhos. Vamos colocar uma emenda na LOA (Lei Orçamentária Anual) do próximo ano e nós, da Comissão de Segurança, queremos reunir com todos os deputados e secretário Alexandre Bustamante para conseguirmos essa aprovação da emenda”, esclarece Claudinei. 

Comissão - Também integram a Comissão de Segurança Pública - o vice-presidente Sílvio Fávero (PSL), os membros titulares Thiago Silva (MDB), Elizeu Nascimento (DC) e Ulysses Moraes (PSL).

Por Samantha dos Anjos – Assessoria de Imprensa


Deputado Claudinei na sede da Coordenadoria da Politec de Sinop


Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.