Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT



Atuação para ficar na memória e que rendeu aplausos até da equipe adversária. Assim foi a partida do jovem goleiro do Dom Bosco, Geovane Gonçalves de Souza, de 17 anos, ontem à noite, diante do River do Piauí, pela Copa do Brasil Sub-17. Apesar da eliminação nos pênaltis, o atleta foi o destaque da partida e a boa atuação já rendeu sondagens de times de São Paulo e do Rio Grande do Sul, cujos nomes não foram revelados devido as negociações.

Com 1,85 metro, o goleiro, que chegou no Leão da Colina no início do ano, pegou um pênalti e fez diversas defesas importantes no decorrer do confronto. Ao Só Notícias, ele definiu a noite como ‘inexplicável’. “Só de pensar que o narrador ficava falando meu nome o tempo inteiro, todo mundo me aplaudindo, acabou o jogo o time adversário inteiro me aplaudiu, é emocionante. É um momento que nem nos meus melhores sonhos eu imaginava”, contou.

O atleta chegou em Mato Grosso quando tinha 10 anos e de lá para cá já rodou por outros clubes do país. “Com 13 anos fui para o Grêmio e fiquei em monitoramento até os 14, em seguida fui para um time de São Paulo, até me transferir para o Ituano, onde fiquei até a metade do ano passado. Depois,  fui para Aparecida de Goiânia, joguei o Campeonato Goiano e agora estou no Dom Bosco”, ressaltou.

Como inspiração, Geovane tem o goleiro mato-grossense Maycon Cleiton, que é um dos grandes destaques do Santa Cruz e também do futebol nordestino. “Ele é uma inspiração porque o conheço há muito tempo. Sempre foram surgindo comparações com ele, pela minha forma de ser e eu fui criando um afeto, um carinho. Ele é meu ídolo, e meu sonho é fazer história em algum clube, como ele está fazendo no Santa Cruz”, pontuou.

Para garantir as boas atuações, atualmente Geovane treina em três horários, sendo pela manhã e à noite com o personal de goleiros Welrick Lourival (que também treinou Maycon Cleiton entre os 13 e 15 anos) e à tarde no Dom Bosco. “Eu trabalhava no campo do Areão e o Geovane apareceu lá. Fizemos um trabalho específico com ele, com fundamentos e aperfeiçoamos durante esses anos . Criamos um laço de amizade, fomos ajudando mais e mais, treinando com muito sacrifício, esforço, porque é um garoto que tem muito potencial e qualidade. Já está comigo há 5 amigos”, descreveu Welrick.

De acordo com o personal, a possibilidade de revelar outro grande atleta, como aconteceu com Maycon Cleiton, é motivo de muita alegria. “Estamos revelando para o cenário nacional um jogador, além de tudo, com grande qualidade, destaque, um atleta de ponta. Ficamos muito felizes, porque é como se a gente fosse uma família”, completou.

Conforme Só Notícias já informou, o Dom Bosco, que é o atual campeão Mato-grossense da categoria Sub-17, empatou, em 1 a 1, com o River no tempo regulamentar. Nos pênaltis, melhor para a equipe nordestina, que venceu por 3 a 2.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria)
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.