Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

O bloqueio da BR 163, no quilômetro 332, em Novo Progresso/PA, iniciado na manhã da última segunda-feira (17), pelos índios da etnia Kaiapó, em protesto para que eles sejam ouvidos referente ao projeto da ferrovia Sinop-Miritituba, a “Ferrogrão”, que deve receber R$ 8,4 bilhões em investimentos privados.

A juíza federal, Sandra Maria Correia da Silva, acatando o pedido da União determinou o desbloqueio da BR-163 e que se não fosse liberado a rodovia, os índios poderiam sofrer uma pena (multa) de 10 mil reais por dia, mas a ordem de desbloqueio não foi acatada pelos indígenas.

Segundo o líder Kaiapó e responsável pelas relações públicas do Instituto KABU – Mkrãgnõtire, Doto Takak-ire, em entrevista a uma emissora de rádio de Novo Progresso, na tarde da quarta-feira (19) a BR foi liberada provisoriamente e que, hoje (quinta-feira 20), a pista volta a ser interditada até as 16:00, após este horário será novamente liberada.

O motivo da liberação segundo, Doto Takak-ire, é a ida de todos os índios do movimento para a aldeia onde irão participar de uma grande festa que estará acontecendo na aldeia. "Após esta festa na aldeia, que deve durar alguns dias, nosso povo aguarda as decisões da Funai, DNIT, ANTT e Ministério da Infra Estrutura do Governo Federal, caso eles não resolvam nossas demandas, vamos bloquear a BR 163, destruindo a pista, e mais vamos deixar toda região sem energia elétrica destruindo torres de transmissão", disse Doto.

Por Célio Ribeiro/Roteiro Noticias

Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.