Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

A explosão que ocorreu na região portuária da capital do Líbano, Beirute, nesta tarde de terça-feira (4), trouxe momentos de tensão para famílias descendentes de libaneses em Cuiabá. Conforme explica o empresário Ziad Fares, que tem muitos tios e primos no Líbano, vivem mais libaneses mundo afora do que no próprio país.


O empresário, que costuma visitar os parentes nos meses de junho e setembro, conta que uma tia estava em Beirute nesta quarta-feira. No entanto, por sorte, quando ocorreu a grande explosão, ela estava em atendimento no médico, longe da região portuária.


Nenhum parente seu ficou ferido. “Ninguém morreu, não teve nenhum acidente. Coincidentemente, minha tia estava em Beirute, mas não foi atingida pela explosão. No local que ela estava, também não teve estilhaços de vidro”, conta.

 

Leia também - Megaexplosão no Líbano foi causada por material explosivo confiscado, diz Major


A família de Cuiabá, assim que soube da explosão, logo tentou contato com os parentes em um grupo no WhatsApp. Pelo aplicativo, quem mora no Líbano compartilhou notícias e vídeos que circulam por lá. Segundo Ziad, as imagens de pessoas feridas são muito fortes.


Ainda conforme o empresário, o Líbano é um país pequeno, com muitas cidades vizinhas. Por conta da grande explosão, o barulho pode ser ouvido nas proximidades e até mesmo em alguns países.


“A explosão foi tamanha que o barulho atingiu estados vizinhos e até no país da frente. Foi absurdo, uma explosão que nem filme de ficção. Na verdade, acho que nem ficção faria algo parecido, foi assustador. Segundo meus primos, dizem que chegou em cidades com distância de duas horas de carro”, detalha.


Por ter um histórico de guerras, Ziad também relata que a população logo pensou que a explosão se tratava de um atentado ou algo de cunho político. Apesar de aterrorizados, a imprensa internacional indica que a explosão foi um acidente.


A explosão
A megaexplosão em um porto em Beirute, capital do Líbano, nesta terça-feira (4) foi causada por “materiais altamente explosivos” confiscados pelas autoridades, disse o Major-General Abbas Ibrahim, da Direção Geral de Segurança do Líbano.
Segundo a CNN, o major disse que seria “ingênuo” dizer que a explosão foi causada apenas por fogos de artifício, como foi anunciado minutos após os estrondos.


De acordo com o editor da Sky News no Oriente Médio, Zein Ja'far, todas as janelas ao redor do acidente foram destruídas. Outras testemunhas afirmam que os vidros voaram por todos os lados no momento da explosão.

Por Vitória Lopes

Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.