Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

O deputado estadual Valdir Barranco confirmou sua pré-candidatura ao Senado na eleição suplementar marcada para o dia 15 de novembro, junto com as eleições municipais. Ele, que já tinha o nome aprovado para a votação de 26 de abril, adiada em função da pandemia do novo Coronavírus, deverá ser mantido como candidato do PT, e anunciou o período de licença na Assembleia Legislativa.

“Atendendo a um chamado do meu partido”,  “coloquei meu nome à disposição para a eleição ao Senado da República, que ocorrerá no próximo dia 15 de novembro, concomitantemente com as eleições municipais”, declarou. Está prevista licença do cargo de deputado na Assembleia a partir de 30 de setembro até dezembro. A intenção é dedicar-se exclusivamente à campanha ao Senado. Em seu lugar, assume o professor Henrique Lopes, vice-presidente do PT em Mato Grosso e sindicalista ligado ao Sintep e à CUT.

A eleição suplementar ao Senado é para suprir a vaga deixada pela ex-juíza Selma Arruda (Podemos), cassada em dezembro passado por abuso de poder econômico e prática de caixa 2 na campanha de 2018.

Além de Barranco, já anunciaram a pré-candidatura o ex-prefeito de Sinop e ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB), o professor da Unemat em Sinop Feliciano Azuaga (Novo), o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), o senador interino Carlos Fávaro (PSD), o deputado federal José Medeiros (Podemos), a tenente-coronel Rúbia (Patriota), o empresário Reinaldo Moraes (PSC) e o deputado estadual Elizeu Nascimento (DC).

Em relação à primeira tentativa de votação em abril, o ex-governador Júlio Campos (DEM) e a diretora do Procon Gisela Simona (PROS), desistiram da candidatura. Júlio deverá ser primeiro suplente de Leitão e Simona pretende disputar a prefeitura de Cuiabá.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: Só Notícias/Diego Oliveira/arquivo)
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.