Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

A Assembleia Legislativa aprovou, o projeto de lei do governo de Mato Grosso que propõe adicional aos servidores da Saúde que atuam na linha de frente das unidades hospitalares que atendem casos de Coronavírus. Agora, a proposta será sancionada pelo governador Mauro Mendes (DEM). “Agradeço muito aos deputados que foram sensíveis à situação que Mato Grosso está passando. Precisamos valorizar os profissionais que estão trabalhando incansavelmente para salvar vidas dos mato-grossenses em meio a esta pandemia”.
Com a proposta, o Estado quer evitar a perda destes profissionais para as clínicas e hospitais privados. A compensação, assim que aprovada, só terá validade enquanto durar o estado de calamidade pública decorrente da pandemia. A legislação aprovada também prevê que os profissionais contratados da Saúde que contraírem a Covid-19 possam receber do Estado os valores dos plantões durante o período de recuperação. Ou seja, se nos últimos 14 dias antes de contrair a Covid, o profissional fez 6 plantões, o Estado paga outros 6 plantões nos 14 dias em que ele estiver afastado.
De acordo com Mendes, hoje o Estado enfrenta dificuldades para contratar novos profissionais e também tem sofrido baixas em razão do afastamento dos existentes, especialmente os que acabam sendo contaminados. Além disso, há uma falta de profissionais de saúde no mercado, em especial aqueles habilitados para lidar com a pandemia.
Atualmente a remuneração de um superintendente de enfermagem -que coordena toda a equipe de enfermeiros que atendem casos de covid-19 em um hospital estadual – é de R$ 5 mil. O valor é inferior ao salário dos próprios enfermeiros que são coordenados por ele. Com a proposta, esse profissional receberia R$ 6,7 mil.
As informações são da assessoria.
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.