Publicidade 1

Sem analisar celular de advogado, PF conclui que Adelio Bispo agiu sozinho no atentado contra Bolsonaro


O resultado parcial do segundo inquérito da Polícia Federal sobre o ataque ao presidente Jair Bolsonaro, concluiu que não houve mandantes no crime. O fato ocorreu época da campanha presidencial, onde Bolsonaro foi atingido com uma facada no abdômen em setembro de 2018.


De acordo com informações, o pedreiro Adélio Bispo agiu sozinho no atentado. Contudo, os investigadores ainda tentam obter autorização do Supremo Tribunal Federal para terem acesso ao celular de Zanone Oliveira, advogado de Adélio Bispo e, com isso, colher mais informações relacionadas ao caso.

O aparelho chegou a ser recolhido durante uma operação, mas uma decisão do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), atendendo a um pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), barrou a análise dos dados.

O Planalto informou que não vai comentar sobre o documento.
Por Folha do Brasil
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!