Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT
Os sertanejos fazem live beneficente, neste domingo (31), para arrecadação voluntária de doações para contribuir com instituições de Rondonópolis

Por Samantha dos Anjos


Apesar de terem a mesma idade, nascidos em uma mesma maternidade, na cidade de Rondonópolis (MT), os músicos Éder dos Anjos Alves e Cícero João de Carvalho Júnior, ambos de 36 anos – conhecidos como a dupla sertaneja raiz “Éder e Cícero Viola” - não imaginariam que suas vidas tomariam um sentido com a música ao cruzarem o mesmo caminho há 15 anos atrás. 

O primeiro dueto musical ocorreu em agosto de 2005, em uma simples festa de aniversário, na casa de um amigo em comum entre eles. A oportunidade, não proporcionou uma sintonia musical com a primeira e segunda voz, como, também, nos acordes dos instrumentos musicais dos “meninos de Rondon”, como são chamados por alguns amigos próximos. “O nosso primeiro encontro, eu levei a viola e o Éder, o violão. Mas, neste dia não saiu nada. Nada dava certo. Só eram improvisos musicais que fazíamos”, lembra Cícero.

Mesmo não ter dado certo o primeiro encontro, Viola sentiu interesse em tentar fazer uma dupla com Éder. “Eu o convidei, queria ensaiar e juntar as vozes, mas o Éder sempre desviava. Até que um dia ele foi na minha casa e, dali, começamos a ver os duetos dando certo. E quando tocamos em um Pagode, em Brasília (DF), vimos que estávamos no caminho certo para firmarmos a dupla e iniciarmos novos e bons horizontes com a música”, recorda o violeiro.

História Musical

Éder explica que nunca passou em sua cabeça se tornar um cantor, apesar que na família de sua mãe, Maria de Lourdes dos Anjos, a música se fez presente desde a avó materna que fazia segunda voz em suas cantorias até às suas primas gêmeas – Hellen e Samantha dos Anjos - que tocavam violão e faziam dueto com as vozes. “Na música também tive uma influência dos meus irmãos e, o meu pai, me despertou interesse nas do Milionário e José Rico, Raul Seixas, Roberto Carlos. Mas, a vontade de tocar o violão bateu quando vi as minhas primas tocando o instrumento. Aí, ganhei um violão de uma tia, minha mãe pagou as aulas, comecei a tocar e gostar. E aí, não parei mais”, conta o músico. 

De acordo com Cícero, a música entrou em sua vida, com apenas 14 anos, em que ganhou o primeiro violão dois anos depois. E somente, aos 18 anos foi presenteado com uma viola. “Eu estava na fazenda de uns tios, próximo a Barra do Garças (MT), e escutava umas fitas de Tião Carreiro e Pardinho. Lá não tinha energia, eu só escutava no carro ou no rádio de pilha. Aí, comecei a prestar a atenção nas histórias que as músicas contavam, cada um com uma história diferente, aí me prendi naquilo. Comecei a tocar as canções destes músicos, mas aprendi sozinho a tocar os instrumentos, claro que com a ajuda das teorias musicais e Internet”, diz o autodidata que teve a capacidade de aprender os instrumentos de cordas sem auxílio de um professor de música.

Marco na Carreira

A dupla sertaneja comenta que tiveram importantes marcos na carreira musical. Um deles, foi a oportunidade que tiveram de fazer shows em vários municípios mato-grossenses, entre os anos de 2011 a 2014, com o apoio da Federação Matogrossense de Rodeios (FMTRO) que era responsável na promoção de grandes eventos de exposição agropecuária e festas de rodeios. “O presidente desta federação, fechava muitos shows com a gente. Tocávamos em festas de rodeios, rainha de rodeios. Na verdade, foram muitas cidades que tivemos a oportunidade de tocar”, explica Éder.  

Outro fator que favoreceu na carreira dos músicos, foi o “Encontro Nacional de Violeiros”, que ocorre anualmente, em Poxoréu (MT), que é um evento tradicional da música sertaneja raiz do Brasil.  “Começamos a participar deste evento, como competidores. Em 2008, fomos consagrados campeões. No ano seguinte, ficamos em segunda colocação. E de 2010 e até, hoje, passamos a ser contratados pelo evento. Isso foi marcante, pois nossa música favoreceu sermos referência com outros músicas da viola”, destaca Cícero.

Live Beneficente

A live da dupla “Éder e Cícero Viola” terá transmissão pelo canal do Youtube  (https://www.youtube.com/channel/UCvryGuiG5GI7nX6JQ8x5nqA), às 12h do horário de Cuiabá (MT) e 13h de Brasília (DF), neste domingo (31/5).

A iniciativa dos músicos em promoverem a live beneficente, se deve ao cenário da pandemia de Covid-19, o que impossibilitou fazer a comemoração de aniversário da dupla sertaneja neste ano. “A gente já estava com projeto de fazer a festa de 15 anos da dupla. Aí, veio a pandemia e nos impossibilitou de concretizar a ideia. Mas, o legal que agora vamos poder eternizar essa live nas redes para público, não só de Mato Grosso, mas, em todo o país. E é uma satisfação ajudar as entidades de Rondonópolis, cidade que nascemos, crescemos e vivemos”, esclarece Cícero.

As doações arrecadadas serão direcionadas para a Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (APOR), Movimento de Cursilhos de Cristandade (MCC), como, também, para os músicos de Rondonópolis que passam por dificuldades financeiras por não poderem exercer as atividades devido a pandemia do novo coronavírus.
----------------------------------------------------------------------------
Evento: YOUTUBE I Live Éder e Cícero Viola: https://www.youtube.com/channel/UCvryGuiG5GI7nX6JQ8x5nqA   
Data: 31/05/2020
Horário: 12h (Horário de Cuiabá) e 13h (Horário de Brasília)
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.