Publicidade 1

Senado aprova ampliação do auxílio emergencial para demais categorias

O senador Fávaro votou favorável e já encaminhou com os demais parlamentares sobre a celeridade no projeto que trata do auxílio aos estados e municípios


O Plenário do Senado Federal aprovou, na noite desta quarta-feira (22), a ampliação auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores de baixa renda prejudicados pela pandemia do coronavírus. 

“O substitutivo da Câmara, ao projeto do Senado, estende o benefício para outras  categorias de trabalhadores informais e autônomos, como caminhoneiros, diaristas, garçons, catadores de recicláveis, motoristas de aplicativos, manicures, camelôs,  garimpeiros, guias  de  turismo, artistas, taxistas,  entre  outros. Diversos mato-grossenses poderão ser contemplados a partir de agora”, afirma o senador de Mato Grosso, Carlos Fávaro (PSD).

O texto do Senado, ainda inclui no auxílio sócios de empresas inativas e mães adolescentes (não contempladas pela lei por serem menor de idade). O pai que cuida sozinho dos filhos também poderá receber duas cotas do auxílio emergencial (R$ 1.200), uma vez que a lei havia restrito essa possibilidade apenas às mulheres chefes de família. 

O PL 873/2020 é do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e foi relatado pelo senador Esperidião Amin (PP-SC) no Senado, onde foi aprovado por unanimidade. Ao passar pela Câmara, no entanto, ele ganhou emendas e, por isso, foi votado novamente pelos senadores.

“Graças a um grande acordo e sensibilidade com os brasileiros que precisam, aprovamos agora no Senado Federal por unanimidade, o projeto de lei que amplia o auxílio emergencial para categorias que ainda não tinham sido contempladas”, informa o senador.

Na sessão, Carlos Fávaro encaminhou ainda pelo PLC 149 que trata da recomposição das perdas do ICMS e ISS dos Estados e municípios. O texto já veio da Câmara Federal e foi apensado a um projeto de lei do senador Antonio Anastasia (PSD-MG) e a grande polêmica desse projeto é a forma como será repartido o bolo para auxiliar os Estados. “Já alinhei com o senador Anastasia que a melhor forma será a usada na distribuição dos royalties do pré-sal, que é um método intermediário abrangendo critérios como o FEX, o ICMS e o índice populacional. Esse deve ser nosso encaminhamento para que este projeto seja aprovado o mais rápido possível”, explanou aos senadores.

Na tarde desta quinta-feira (23), os senadores participarão de outra sessão deliberativa  para discutir o substitutivo da Câmara dos Deputados ao Projeto de Lei nº 1.282, de 2020, do senador Jorginho Mello, que institui o Programa Nacional de Apoio as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE) para o desenvolvimento e fortalecimento dos pequenos negócios.
Da Assessoria
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!