Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

O prefeito de Peixoto de Azevedo (197 quilômetros de Sinop), Maurício Ferreira (PSDB) disse, em entrevista, ao Só Notícias, que o momento é de muita cautela e que as restrições impostas as empresas e moradores através de decretos vão salvar muitas vidas. Até o momento, a secretaria de Estado de Saúde investiga um caso suspeito no município. “Nossa prioridade agora é com a vida. Nós sabemos o que se gasta com a saúde no nosso município tem gastado mais de 32%. Por isso, já estamos trabalhando com a prevenção para não gastar muito e não prejudicar o financeiro. No entanto, neste momento estamos preocupados com a vida dos moradores da nossa região”, expôs
“Os danos não serão apenas para o poder público. O setor privado e os mais pequenos também estão sofrendo com toda essa situação. Isso vai atingir todos. As coisas estão mais graves nos grandes centros, mas sabemos que vai chegar no interior”. Ferreira afirmou que inicialmente não determinará através de decreto o fechamento do comércio. “Vamos restringir o número de pessoas. Vamos respeitar as medidas do governo federal, manter os serviços básicos no setor público. As equipes de saúde estão fazendo monitoramento nas rodoviária, nos hotéis. Estamos seguindo o protocolo da Organização Mundial da Saúde. Vamos intensificar as fiscalizações porque o cenário pode mudar a qualquer momento. É um momento preocupante, mas devemos manter a calma”.
Em Peixoto de Azevedo, já foi declarada situação de emergência na saúde pública para evitar a proliferação do Coronavírus. Aulas foram suspensas e o decreto determina separação de pessoas doentes ou contaminadas, ou de bagagens, meios de transporte, mercadorias ou encomendas postais afetadas, de outros, de maneira a evitar a contaminação ou a propagação do vírus.
No setor privado, também estão suspensos os atendimentos nas academias, centros esportivos, bares, boates, casas noturnas, shows artísticos e congêneres, com a finalidade de evitar aglomerações, pelo prazo de 15 dias, podendo ser prorrogado.
As unidades de saúde públicas e privadas estão fazendo a triagem rápida para reduzir tempo de espera no atendimento e consequentemente a possibilidade de transmissão do coronavírus. Além disso, foram suspensas a realização de cirurgias eletivas no Hospital Regional de Peixoto, internações eletivas, consultas e atendimentos ambulatoriais eletivos, com exceção das cesarianas e emergências médicas.
A secretaria estadual de Saúde informou, ontem à tarde, que são 6 casos confirmados no Estado.
Redação Só Notícias (foto: reprodução/arquivo)
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.