Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Chico FerreiraO ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB) visitou na terça-feira (5) o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM) em busca de apoio político para ser candidato ao Senado. A eleição suplementar para a vaga de Selma Arruda (PODE) começa a se afunilar e Leitão revelou que já se encontrou com o vice-governador, Otaviano Pivetta (PDT), além dos ex-governadores Julio Campos (DEM) e Pedro Taques (PSDB). 

Leitão disse que ficou fora de todo processo de cassação da senadora Selma Arruda (Podemos), mas que desde dezembro, quando houve a confirmação da cassação, passou a se articular politicamente para ser o escolhido pelo PSDB para disputar a vaga. 
Ele conta que visitou o ex-governador Pedro Taques em dezembro e que o tucano havia afirmado não ter desejo de se candidatar ao cargo de senador. O mesmo também foi feito com o prefeito de Cáceres, Francis Maris (PSDB). Segundo Nilson, o prefeito apoia seu projeto. 

Nilson diz que ele leva vantagem na disputa por já conhecer o Congresso Nacional e em um alinhamento com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) destacou que é importante trabalhar pelo enxugamento da máquina pública e com a reforma tributária. 

A eleição suplementar ao Senado ocorre em 26 de abril, vai custar cerca de R$ 12 milhões e as pessoas votarão apenas em um candidato. 

Os partidos devem decidir os concorrentes até 12 de março. Os candidatos tem até o dia 17 para se inscreverem sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e no dia 18 de março está liberada a propaganda de rua e internet. A propaganda no rádio e na TV começa em 23 de março e segue até 23 de abril.  
Por Thiago Andrade
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.