Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

A senadora Selma Arruda (Podemos) usou, hoje, sua conta nas redes sociais para demonstrar sua indignação com o julgamento do procurador Deltan Dallagnol realizado em Brasília. “CNMP [Conselho Nacional do Ministério Público] julgando agora o @deltanmd por ter dito apenas a verdade, quando declarou que o STF é leniente com a corrupção. Punir o investigador é enterrar a Lava Jato. O relator Luís Carlos Bandeira de Melo, indicado por Renan Calheiros para o Conselho, vota pela punição. Cadê a justiça?”, expôs.
Selma considera que enfraquecer o investigador é uma forma de enfraquecer a Operação Lava Jato. Na publicação ela ainda destacou que “não se pode admitir que a lei da mordaça impere sobre membros do Ministério Público e membros da magistratura. Panelinha, na minha opinião, é um termo muito brando para merecer uma reprimenda”, declarou.
O processo administrativo disciplinar (PAD) contra o coordenador da Lava Jato havia sido protocolado no CNMP pelo presidente do STF, Dias Toffoli, com base em uma entrevista concedida pelo procurador em agosto de 2018.
À época, Deltan afirmou que ministros do Supremo passam uma mensagem de leniência com suas ações.
Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.