Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Parentes de vítimas reconheceram, nesta segunda-feira, os destroços de um avião que caiu em Novo Progresso, na região Oeste do Pará. O acidente ocorreu em setembro de 1979, quando a aeronave Cessna 180, prefixo PT-BHG, seguia de Itaituba para Cuiabá. Quatro pessoas morreram.
Conforme informações divulgadas pelo G1 Pará, os destroços foram encontrados, há três anos, por um agricultor que vive na área onde ocorreu a queda, na Unidade de Conservação Itaituba 2, próximo ao distrito de Caracol, a cerca de 30 quilômetros da BR-163. Nesta segunda-feira, um grupo com familiares das vítimas foi até o local e encontrou, além dos pedaços do avião, várias peças de roupas. Parte da fuselagem ‘resistiu’ as quatro décadas em meio a mata. O trem de pouso não foi totalmente destruído, bem como parte do motor. O prefixo na asa está praticamente intacto.
“Depois de 40 anos ainda tem roupa inteira, é incrível”, descreve em vídeo um dos familiares participantes da expedição.
Morreram no acidente Manoel Abreu Silva e José Borges, além do piloto e o co-piloto, que não tiveram as identidades divulgadas. Familiares relataram que Manoel havia sido baleado em Novo Progresso e, em seguida, encaminhado para Itaituba. No entanto, a cirurgia não foi bem-sucedida e ele precisou ser transferido para Cuiabá, quando houve o acidente. Não foi confirmado se todos os ocupantes residiam em Novo Progresso (509 km de Sinop).
O filho de Manoel gravou vídeo, no local, mostrando os destroços e descrevendo as buscas feitas por ele juntamente com os irmãos.
Os corpos das vítimas não foram encontrados. A Aeronáutica ainda não se posicionou sobre o caso.
Só Notícias (fotos: reprodução )
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.