Publicidade 1

Mauro defende agronegócio de Mato Grosso em simpósio nos EUA e cobra medidas de proteção


O governador Mauro Mendes defendeu, ontem à tarde, em Nova Iorque, que o mundo precisa agir de forma mais objetiva na proteção das florestas tropicais, a exemplo da região amazônica. Em apresentação na Rainforest Alliance, Mendes destacou a importância das parcerias entre governos, sociedade civil e empresas para o desenvolvimento sustentável. Ele cobrou um maior comprometimento e efetividade, com compensações financeiras, para a manutenção dos ativos ambientais do Estado, destacou que, atualmente, o estado tem 1 milhão de toneladas de crédito de carbono para ser comercializado com o mundo.
Mato Grosso mantém uma parceria com o programa REM, no qual apenas 2% do que é reduzido do desmatamento é contabilizado em redução de emissões, que é financeiramente compensado. “É importante saber o papel que as florestas têm e agirmos de maneira mais objetiva para  fazer a sua proteção. Nos últimos 10 anos, aquilo que nós recebemos pelos ativos ambientais que nós temos é muito aquém do esforço que nós estamos fazendo. E, acima de tudo, muito aquém do que ainda podemos fazer recuperando muitas áreas que no passado foram devastadas”, destacou.
O governador voltou a afirmar que o Estado tem 63% da sua extensão territorial preservada, a legislação brasileira é uma das mais severas do mundo e só permite que novas áreas sejam abertas quando são observadas todas as normas legais. Mauro Mendes destacou que mesmo nas áreas permitidas há produtores e proprietários de terras que estão dispostos a abrir mão do espaço permitido para desmatamento, desde que sejam compensados por isso.
“Mas, para isso, é necessário que sejam criados mecanismos de compensação, porque no discurso existem muitas pessoas falando sobre isso no mundo inteiro. O que queremos fazer, como cidadãos de um país, cidadãos do mundo, é compartilhar esse esforço com muitas pessoas ao redor de todo o planeta”. “Estamos em Mato Grosso fazendo aquilo que muitos estão cobrando e muitas regiões do planeta não estão fazendo”, acrescentou.
A secretaria de Comunicação informa também que o governador citou como exemplo o não cumprimento pelo mundo da conversão dos combustíveis fosseis, uma vez que só a preservação das florestas, para ele, “talvez não seja suficiente para que nós possamos atingir os nossos objetivos”.
“Mas a grande contribuição que nós podemos dar ao planeta é preservar os nossos ativos ambientais. Faremos a nossa parte e queremos que os senhores e muitas pessoas ao redor do mundo também o façam”, destacou. Mauro está desde sábado nos Estados Unidos na Semana do Clima e já se reuniu com representantes de países que compram grãos e carne de Mato Grosso, além de dirigentes de empresas, organismos internacionais e ONGs.
Ele retorna hoje da primeira viagem internacional, desde que assumiu, acompanhado dos secretários da Casa Civil, Mauro Carvalho, de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, de Fazenda, Rogerio Gallo e da primeira dama Virginia Mendes.

Só Notícias (foto: assessoria)
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!