Publicidade 1

Crea-MT por dentro da metodologia do 10º Congresso Nacional de Profissionais

Conselheira do Crea Mato Grosso, eng. sanitarista Suzan Lannes
Cerca de 600 profissionais de todo o país devem participar do 10º Congresso Nacional de Profissionais (CNP) de 19 a 21 de setembro, em Palmas em Tocantins. Após o êxito dos Congressos Estaduais de Profissionais, a Etapa de Sistematização, realizada em Brasília no início do mês passado, foi colocada em prática através de uma metodologia elaborada pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea).
O Crea Mato Grosso foi representado pela conselheira, engenheira sanitarista, Susan Lannes. “ Realizado a cada três anos, o CNP é um fórum organizado pelo Confea, apoiado pelos Creas e pelas entidades nacionais, que tem por objetivo discutir e propor políticas, estratégias, diretrizes e programas de atuação, visando à participação dos profissionais das áreas abrangidas pelo Sistema Confea/Crea no desenvolvimento nacional, propiciando maior integração com a sociedade e entidades governamentais”, disse Suzan.
Ainda segundo a conselheira, os Congressos Estaduais de Profissionais (CEPs) reuniram 510 propostas que foram pré-sistematizadas pelos analistas técnicos do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia sob a liderança do Grupo de Trabalho do  CNP e sistematizadas, nos dias 8 e 9 de agosto, pelos coordenadores regionais dos CEPs, conselheiros federais e representantes da Mútua, reunidos em Brasília, sendo indicadas 45 propostas para compor o Caderno de Propostas do Congresso.
“ As propostas deveriam estar alinhadas com a proposição de políticas públicas estratégicas voltadas para o desenvolvimento nacional, a sociedade e outras entidades governamentais. Entre as 45 propostas Nacionais Sistematizadas, prevaleceram aquelas voltadas para a Atuação Profissional, que envolveu 20 propostas. Em seguida, houve nove relacionadas à Infraestrutura. Inovações Tecnológicas e Recursos Naturais, tiveram cada grupo, seis propostas aprovadas. Por fim, o grupo Atuação de Empresas teve quatro sugestões incluídas no caderno. Na etapa nacional, o conjunto de Propostas Nacionais Sistematizadas será debatido e votado no plenário do 10° CNP. Considero o evento de relevância aos profissionais do sistema Confea/Crea/Mútua uma vez que é um momento que todos podem apresentar sugestões para melhorias profissionais buscando acompanhar os avanços pertinentes para melhorar qualidade dos serviços oferecidos a sociedade”, disse a engenheira sanitarista.
“Uma metodologia muito mais técnica e objetiva, voltada à definição de diretrizes e ações em prol das atividades profissionais e de políticas públicas em torno do tema do evento. O trabalho demandou muito esforço de todos os envolvidos, e demonstrou a expertise dos colaboradores do Confea e dos Creas”, define o presidente do Confea, Joel Krüger.
Critérios e resultados
A premissa prevista pela Resolução nº 1.013/2005 foi o critério básico para o acolhimento das propostas, na sistematização. “Portanto, as propostas deveriam estar alinhadas com a proposição de políticas públicas estratégicas voltadas para o desenvolvimento nacional, a sociedade e outras entidades governamentais. Além disso, foi necessário enquadrar as propostas em um dos cinco eixos temáticos, voltados para discussões em torno de inovações tecnológicas, recursos naturais, infraestrutura, atuação profissional e atuação das empresas de engenharia. As propostas que não se encaixavam nesses critérios foram destacadas para tratamento institucional interno, subsidiando o planejamento e atuação das unidades organizacionais do Conselho Federal”, descreve o superintendente da SIS, Reynaldo Barros.
Classificação e organização das propostas seguiram estas premissas, facilitando a sistematização a ser apresentada aos coordenadores regionais na Etapa Nacional. “Em casos específicos, algumas propostas tiveram seus eixos temáticos readequados”, informa o assessor da presidência Renato Muzzolon Jr., considerando ainda que o trabalho desenvolvido pelo Confea em nenhum momento visou substituir ou suplantar o trabalho anterior.
“Os coordenadores regionais são os agentes formalmente incumbidos de sistematizar e validar as propostas. Nosso objetivo foi apenas facilitar os trabalhos. Não houve qualquer interferência no mérito das propostas. Além disso, todas elas foram debatidas plenamente durante a Etapa Nacional de Sistematização”, complementa o coordenador do Grupo Técnico Para Sistematização dos Congressos Estaduais de Profissionais (Ceps), Henrique Nepomuceno.
Cristina Cavaleiro/Equipe de Comunicação do Crea-MT com informações do Confea
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!