Publicidade 1

Vigilância Epidemiológica e Ambiental alertam sobre a importância da vacinação contra raiva

Saiba como identificar os sinais e sintomas em animais e em seres humanos, em caso de acidente com animais procure a unidade de saúde mais próxima
Resultado de imagem para vacina antirrábica guarantã do norte
A raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos, inclusive o homem, e caracteriza-se como uma encefalite progressiva e aguda com letalidade de aproximadamente 100%. É causada pelo Vírus do gênero Lyssavirus, da família Rabhdoviridae. Como houve alguns casos de raiva bovina e caso de raiva em cachorro na região norte do Estado de Mato Grosso, o coordenador da Vigilância Epidemiológica e da Atenção Básica do Município, Geovane Ruhoff, alertou a população sobre a importância de procurar as unidades de saúde em caso de acidente com animais.
“Tivemos alguns casos positivos para raiva aqui na região e nós estamos fazendo essa divulgação justamente para alertar a população. Precisamos saber identificar os sinais e sintomas dos animais que possam estar com raiva. Mas a gente sempre alerta que se você sofrer qualquer lesão ocasionada por um cachorro, gato, morcego, bovinos ou outros animais silvestres, procure as unidades de saúde para estar fazendo uma avaliação, por que pode ser que você receba a contaminação com o vírus da raiva e, ela não tem cura. Uma vez que a pessoa for infectada pode ser levada a óbito. Então, sofreu um acidente com algum desses animais procure a unidade de saúde para fazer a avaliação e se necessário tomar a vacina de prevenção”, destacou Geovane.
Ruhoff destacou ainda como a população pode identificar os sintomas e sinais de raiva em animais. “Os sintomas são muito variados, e às vezes inespecíficos, mas principalmente o animal fica depressivo, às vezes acontece dele ficar paralítico, ou muito agressivo, ou pode soltar espuma pela boca, mas não é frequente essa questão da espuma. O animal perde o apetite e/ou fica raivoso. Estes são alguns dos sinais sintomas e com frequência o animal vai a óbito, em até 48 horas. Se ocorrer a morte de algum animal sem explicação, pedimos que a população procure a Vigilância Epidemiológica ou a Vigilância Ambiental para estar fazendo a investigação da morte deste animal. Isso porque precisamos tomar cuidado com a questão da raiva, por que já houveram alguns casos na região e em outros Estados e precisamos ter uma negativa de se é ou não raiva”, explicou.
Quais são os sintomas da raiva em seres humanos?
Após o período de incubação, surgem os sinais e sintomas clínicos inespecíficos (pródromos) da raiva, que duram em média de 2 a 10 dias. Nesse período, o paciente apresenta: mal-estar geral; pequeno aumento de temperatura; anorexia; cefaléia; náuseas; dor de garganta; entorpecimento; irritabilidade; inquietude; sensação de angústia. Podem ocorrer ainda linfoadenopatia, hiperestesia e parestesia no trajeto de nervos periféricos, próximos ao local da mordedura, e alterações de comportamento.
O Coordenador da Vigilância Ambiental de Vera, Samuel Raimundo da Silva, expôs sobre a importância de a população realizar a prevenção da doença com a vacinação dos animais. “Essa campanha da vacina antirrábica já começou na segunda-feira passada (22), na área rural, vamos levar um mês ou um pouco mais para realizar esta campanha na área rural de Vera. E nós queremos que todos os moradores da área rural que tem gatos e cachorros vacinem seus animais. Não deixem os animais sem a vacina. Todo ano a gente repete esta dose. A vacinação começou antes aqui no município de Vera, por que tivemos alguns casos de raiva bovina aqui na região e por isso iniciamos o bloqueio na área rural. E estamos realizando a campanha geral no município de Vera por uma questão de prevenção mesmo”, explicou Samuel.
Ainda de acordo com ele as pessoas que tiverem seus pets e que levarem seus cães e gatos em veterinários particulares para vacinar também precisa notificar a Vigilância, pois eles precisam bater uma meta. “Tem muitas pessoas que levam seus animais no veterinário particular para dar as vacinas, então não há problema nenhum se as pessoas quiserem levar os animais para tomar a vacina antirrábica particular. Essas pessoas estão até nos ajudando, fazendo a sua parte, sua participação em questão da vacinação antirrábica tanto em gatos quanto em cachorros. A nossa meta é atingir por volta de 3.600 animais na área rural e urbana de Vera. Então é importante que as pessoas nos avisem sobre a vacinação particular também para que nós possamos bater a meta de 100% dos animais vacinados no município”, concluiu Silva.
Por Dieny Vieira
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!