Publicidade 1

Grupos de Tabagismo de Unidades Básicas de Saúde de Vera ajudam pessoas a parar de Fumar

Cerca de 30 pacientes participam dos dois grupos de tabagismo com o objetivo de largar o cigarro
Largar o cigarro demanda tempo e determinação do paciente durante o desenrolar do processo. As duas Unidades Básicas de Saúde de Vera oferecem Grupos de Tabagismo para ajudar pessoas que querem parar de fumar. No tratamento gratuito do tabagismo oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o fumante pode trocar experiências, ação que é fundamental para o sucesso do tratamento. A informação sobre o início do grupo de tabagismo é divulgada nas UBSs e é levada para os pacientes pelos agentes comunitários de saúde. De acordo com a enfermeira da UBS Sol Nascente Patrícia Rossatto, o grupo serve de apoio para que as pessoas que querem parar de fumar deixem de verdade o vício.
“Quando atingimos o número mínimo de 15 pacientes realizamos as entrevistas onde fazemos um levantamento sobre as condições de saúde do paciente, onde procuramos saber se tem algum tipo de patologia associada ao vício, ou se esse vício está implicando na saúde desta pessoa e o grau de dependência química do vício. E posterior a isso, damos início ao grupo com as rodas de conversa. O tratamento tem a duração de 3 meses. No primeiro mês as reuniões são semanais, no segundo quinzenais e no terceiro uma vez por mês. Tem pacientes que conseguem deixar o vício no primeiro e no segundo mês se desvencilhando do grupo. Assim como tem pacientes que acabam demorando um pouco mais, precisando um pouco mais de apoio do grupo”, destacou Patrícia.
Nos encontros são abordados diferentes conteúdos, como a história do tabaco, os primeiros dias sem cigarro, malefícios que o fumo traz para a saúde, substâncias químicas presentes no cigarro, técnicas de relaxamento e outras atividades. Todo o trabalho é feito com uma equipe multidisciplinar, que conta com médicos, psicólogos, nutricionistas, farmacêuticas, fonoaudióloga, fisioterapeuta, enfermeiras e auxiliares de enfermagem tudo para dar apoio e muito incentivo aos pacientes.
“Vale lembrar que o paciente é o protagonista do grupo com seu interesse de parar de fumar. Então os profissionais deste grupo trazem informações referentes ao vício, as complicações do uso do tabaco. E estratégias que eles vão inserindo no seu dia a dia. Na roda de conversa eles expõe como foi a semana, quais foram as dificuldades que eles enfrentaram, onde eles acabaram se apoiando. Cada um passa por uma consulta médica individual onde os tratamentos são feitos de forma individual, por que alguns podem ter ansiedade, depressão e outros problemas acarretados pelo longo período de uso do tabaco. E aí é entregue a medicação e o adesivo de nicotina para uma semana, e isso incentiva o paciente a voltar”, ressaltou a enfermeira.
Os medicamentos disponibilizados pelo Ministério da Saúde para o tratamento do tabagismo na Rede do SUS são os seguintes: Terapia de Reposição de Nicotina (adesivo transdérmico e goma de mascar) e o Cloridrato de Bupropiona. O uso de medicamentos tem um papel bem definido no processo de cessação do tabagismo, que é o de minimizar os sintomas da síndrome de abstinência à nicotina, facilitando a abordagem intensiva do tabagista. Geovane Ruhoff que é enfermeiro e coordenador da Vigilância em Saúde de Vera conta como os medicamentos são adquiridos, encaminhados para a Secretaria de Saúde e disponibilizados para os pacientes.
“A medicação a gente consegue por meio do Governo Federal que a disponibiliza para o tratamento. O tratamento do tabagismo é um programa estratégico do Governo. A gente faz a solicitação da quantidade de medicamento que a gente precisa e presta contas via sistema. Então a cada três meses a gente preenche uma planilha e informa quantas pessoas foram tratadas, e quanta medicação precisamos. E é através desta planilha que o Governo libera a medicação. A medicação estando disponível o paciente segue um protocolo de tratamento para tabagismo recebendo o comprimido ou com o adesivo isso vai depender da conduta médica na hora da avaliação. E seguindo este protocolo o paciente tem acesso a medicação”, expôs Geovane. 
As pessoas que tenham interesse em saber mais os grupos de tabagismo podem se informar nas Unidades Básicas de Saúde. O fumante também pode procurar a Secretaria de Saúde de Vera e perguntar pelo tratamento.
Superando o Vício
Ângelo Borges da Rosa foi um dos pacientes de um dos grupos de tabagismo de Vera e conta como e por que deixou o vício. “Para começar tem que ter muita vontade. Se não houver vontade não adianta vir no grupo dois dias e não vir mais. Tem que sempre seguir daí. Eu coloquei na cabeça que eu queria deixar o cigarro e vinha do assentamento todo dia que tinha reunião. Para largar de fumar por que é um vício ruim. Meu pai tinha até falecido por causa do cigarro. E eu decidi e consegui parar. Eu fumei por 30 anos. E consegui parar de fumar na terceira reunião. Eu perdi a vontade de fumar, eu ainda tenho meu irmão que fuma em casa eu vejo ele fumar e não sinto vontade nenhuma. Quem fizer parar de fumar tem que vir tentar e não desistir. Depois que parei de fumar tudo melhorou, a respiração, a disposição, a saúde tudo”, concluiu Ângelo.   
Por Dieny Vieira
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!