Publicidade 1

Deputado mato-grossense sugere venda de mandato e Jean Wyllys rebate: “canalha e mentiroso”

O deputado federal mato-grossense José Medeiros (Podemos) e o ex-deputado pelo Rio de Janeiro Jean Wyllys (PSOL) trocaram acusações, nesta sexta-feira, por meio da rede social Twitter. O parlamentar de Mato Grosso sugeriu que o carioca pode ter vendido o mandato para David Miranda (PSOL-RJ), que é marido do jornalista Glenn Greenwald, do portal The Intercept, responsável por revelar supostos diálogos entre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e os procuradores da Lava Jato.
A teoria de venda do mandato de Wyllys foi levantada pelo portal O Antagonista. A versão do site é de que o parlamentar teria sido “chantageado” por Glenn para dar a vaga a Miranda. “Caso confirmado que Jean Wyllys foi chantageado não deixa de ser uma venda. Jean Wyllys x Glenn Greenwald. Seja lá como for, investigar é preciso. Se for confirmado que o espião, com sua matrix hackeou Jean Wyllys e o forçou declinar do mandato em prol de seu parceiro sexual, se torna mais grave que simples venda de mandato. São linhas de investigações que não podem ser descartadas”, disse o deputado José Medeiros.
O ex-deputado Wyllys rebateu. “Sendo o senhor já um criminoso com um mandato cassado pela Justiça Eleitoral, não me espanta que perpetre tão descaradamente o crime de calúnia contra mim. Este sim pode ser provado. E por isso mesmo o senhor será processado. Não darei trégua a canalhas de sua estirpe”.
Jean fez menção à cassação do mandato de senador de Medeiros, definida pela Justiça eleitoral, no ano passado. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) entendeu que ele fraudou a ata eleitoral de 2010, para ficar como primeiro suplente de Pedro Taques (PSDB), que deixou o cargo para assumir o governo de Mato Grosso. Paulo Fiuzza, que originalmente seria o primeiro suplente, assumiu a vaga em 2018.
Medeiros, em contrapartida, novamente pediu investigação do caso e “cutucou” o ex-deputado. “Pedi investigação e espero que os órgãos façam isso, sua pessoa é irrelevante no contexto, assim como sua atuação política, porém o país precisa se precaver, diante da nebulosidade de todo esse imbróglio, renúncia, intercept, snowden, glen, David miranda, lavajato, espionagem”, disse o parlamentar mato-grossense, que, em seguida, continuou criticando Wyllys.
Atualmente, José Medeiros, que foi eleito deputado com mais de 80 mil votos, é vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara. Já Jean Wyllys, que tinha sido eleito para o terceiro mandato, renunciou ao cargo no início do ano, alegando ter sido ameaçado de morte por grupos “milicianos” e “conservadores”. Atualmente, vive na Europa.
Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!