Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) , que as balanças portáteis estáticas e móveis dinâmicas implantadas na BR-163 já autuou entre os dias 7 a 18 do mês passado – quando foi implantada – em Guarantã do Norte /MT, 129 carretas e caminhões com excesso de cargas e outras irregularidades. No período, foram fiscalizados 301 veículos.
Seis profissionais operam os equipamentos e sistemas associados capazes de aferir o excesso de peso nos veículos de carga, que são provados e homologados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Além de coibir o excesso de carga, os equipamentos têm como objetivo redução de acidentes, aumento da segurança no tráfego e diminuição nos danos do pavimento.
A balança móvel também está evitando a subida dos caminhões com excesso de carga sentido Miritituba, no Pará, onde descarrega a soja produzida em Mato Grosso nos portos para exportação.
Conforme Só Notícias já informou, na última quarta-feira, o tempo chuvoso voltou a provar a interdição do tráfego de caminhos nos trechos sem asfalto, entre as regiões de Novo Progresso e Moraes Almeida, no Pará (695 quilômetros de Sinop). A fila ultrapassou os 50 quilômetros Os pontos críticos sem asfaltos são em Riozinho e nas serras do Moraes, da Anita, da Paca e da Santinha.
Dos 707,4 quilômetros da rodovia federal, desde a divisa com Mato Grosso até a entrada para o Porto de Miritituba, 658 quilômetros já foram pavimentados pelo DNIT. Os quase 49 quilômetros a serem asfaltados estão divididos em dois lotes de obras, sendo 3 km ao sul da Vila do Caracol e 46 km sob responsabilidade do Exército perto de Moraes Almeida.
As obras de pavimentação estão previstas para serem retomas este mês. A BR-163 no Pará deverá estar totalmente asfaltada até o final deste ano.
Só Notícias/Cleber Romero (fotos: assessoria)
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.