Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Por: LUIS VINICIUS

A Polícia Militar prendeu na tarde de segunda-feira (18), Gabrielle Macedo Rodrigues, 19 anos, suspeita de ter enviado áudios em grupos de “WhatsApp” dizendo que comandaria “massacres” em duas escolas de Várzea Grande. A prisão da jovem foi realizada no bairro Mapim, na cidade Industrial.
Alan Cosme/HiperNoticias
policia militar

A detenção foi realizada após policiais da Inteligência do 4º Batalhão receberem informações que a suspeita havia enviado áudio fazendo ameaças de que invadiria a Escola Estadual Jaime Veríssimo de Campos Júnior e Marlene Marques, ambas localizadas em Várzea Grande, repetindo o que ocorreu na cidade de Suzano (SP). Na ocasião, dois jovens invadiram uma escola e mataram oito pessoas e feriram outras 11.
Devido a essas intimidações, os diretores de ambas unidades escolares registraram boletins de ocorrência. Diante disso, as agentes iniciaram uma investigação e chegaram a uma testemunha. Esta relatou que a suspeita Gabrielle foi quem mandou os áudios e também registrou uma denúncia.
Depois das queixas, os policiais foram a casa da suspeita e a prenderam. A jovem confirmou os fatos e justificou dizendo que no domingo (17), um homem identificado apenas como B.L., criou um grupo no WhatsApp com o nome de “Massacre MT” com intuito de planejar atentado em escolas.
No entanto, Gabrielle disse que após a criação do grupo mandou uma mensagem para o criador dizendo: "eu tô de boa mano" e saiu do grupo.
Porém, ela alega que fez um print do grupo e postou no status e escreveu: "o baguio vai ficar louco".
Diante dos fatos, a jovem foi encaminhada à Central de Flagrantes de Várzea Grande para prestar depoimento ao delegado de plantão.
O caso será investigado pela Polícia Civil.
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.