Publicidade 1

Governo parcela recursos da Saúde para municípios

Reprodução/TVCO/AssessoriaA reforma administrativa proposta pelo Executivo ainda está engatinhando, mas segundo o governador Mauro Mendes (DEM) falta dinheiro em caixa para o fechamento do primeiro mês do ano. Em uma reunião com os prefeitos e deputados do Vale do Guaporé, na região de Pontes e Lacerda (448 km a oeste de Cuiabá), na última terça-feira (29), o principal assunto foi o repasse para a Saúde, que está com atraso de mais de 6 meses. Segundo o Governo, por causa da crise, os valores serão parcelados.

Mendes disse aos políticos presentes na reunião que as medidas tomadas são difíceis, mas necessárias, porque a bagunça acumulada nas gestões anteriores chegou ao limite. “Você ter um fornecedor de 12 anos, fornecendo sem licitação, sem contrato. Todo mês emitindo uma nota. Na empresa privada é assim. Mas isso estava acontecendo com centenas de serviços da Saúde. Olha que loucura. Serviço que foi pago e não está sendo feito. Se tem esse nível de bagunça, imagine outros”.

Para o fechamento do mês, o governador já calcula o que falta nas contas públicas. “Entre receita do mês e as despesas, só do mês de janeiro, vai faltar R$ 150 milhões. Também tem restos a pagar, que está na casa dos R$ 3,9 bilhões”.


Com esse saldo negativo em vista, Mauro afirma que não conseguirá pagar de uma vez os repasses atrasados. “Eu vou mandar para a Secretaria de Saúde R$ 9 milhões [no começo de fevereiro]. Não vou ter os R$ 33 milhões para mandar, que seria para pagar uma prestação de todos os programas assumidos pelo Governo Federal de todas as participações de um mês do governo estadual. Vou ter que escolher alguns programas e mandar recursos”.

Para fevereiro, com a aprovação e homologação do novo Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), a expectativa é de aumento na arrecadação. “Me dá raiva de quem fez tanta coisa errada nesse estado. E que não é capaz de enxergar o buraco e tomar medidas. Pelo menos isso estou tentando fazer. Vamos segurar o crescimento da folha nos próximos anos. Aprovando o Fethab, o mês de fevereiro melhora um pouquinho da arrecadação. Publico e decreto e já vale para o mês de fevereiro e já começa a criar uma perspectivazinha”.

Essa primeira parcela dos repasses, que deve chegar aos municípios em fevereiro, está garantida, mas ainda não há confirmação de quando e como o restante do recurso estará disponível para as prefeituras.

“Para vocês terem uma ideia, teria que passar R$ 60 milhões [para a Secretaria de Saúde]. Até ontem, tinha recebido R$ 19 milhões. Você acha que eu sou malzinho, que estou guardando dinheiro no cofre? Não, porque o que está arrecadando, não está dando. Eu não consigo hoje sair daqui, não faço compromisso só para vocês saírem felizes. O dia exato que vai liberar a outra parcela. Acredito que em fevereiro vai ter outra parcela, mas não consigo falar que dia, se falar, vou estar mentindo para vocês”, informou o governador.
Por Thalyta Amaral
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!