Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Pelo menos quatro partidos podem bater no peito e cantar vitória nas eleições estaduais em Mato Grosso. Democratas, MDB, PT, e PSL tiveram resposta positiva das urnas e se posicionam bem na administração do Estado. Nanicos como PSC e DC também comemoram crescimento no cenário estadual.
O Democratas comemora a eleição de Mauro Mendes ao governo do Estado, a de Jayme Campos ao Senado e a reeleição do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho e do deputado Dilmar Dal Bosco. Junto com tudo isso traz o apoio do MDB e pode conseguir o apoio do PSL se se posicionar a favor de Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições presidenciais.
O ponto a lamentar é a perda de uma cadeira na Câmara Federal, já que o deputado Fábio Garcia abriu mão da reeleição para ser suplente de Jayme e o professor Adriano, principal aposta da sigla não herdou os votos de Garcia.
O MDB, embora tenha ficado fora da composição majoritária, foi o único a emplacar dois deputados federais, Carlos Bezerra e Juarez Costa, e três deputados estaduais, Janaína Riva, Doutor João e Thiago Silva, ficando com a maior bancada da Assembleia Legislativa. Sem contar as secretarias estaduais que a sigla poderá indicar.
O PT, que era o patinho feio das eleições, também cresceu. O partido tinha apenas Valdir Barranco na Assembleia, que se reelegeu e ganhou a companhia de Lúdio Cabral. Na Câmara Federal, Ságuas Moraes se aposentou, mas conseguiu deixar a cadeira para a professora Rosa Neide. A curiosidade é que a sigla deve se “aliar” ao PSDB na oposição a Mendes, principalmente se o DEM caminhar com Bolsonaro no segundo turno.
O PSL passou a existir em Mato Grosso como passou a existir no Brasil. Na onda de popularidade de Bolsonaro, a sigla elegeu a ex-juíza Selma Arruda ao Senado e o agricultor Nelson Barbudo à Câmara Federal, ambos com a maior votação para os cargos. Na assembleia, o partido também emplacou o delegado Claudinei e Silvio Fávero.
O PSC reelegeu o deputado estadual Sebastião Rezende e elegeu Xuxu Dal Molin, de Sorriso. O DC, do eterno presidenciável Eymael, passa a figurar no cenário estadual com a eleição dos deputados estaduais Elizeu Nascimento e Ulisses Moraes.
Só Notícias/Marco Stamm (foto: arquivo/assessoria)
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.