Publicidade 1
Publicidade 1

Pesquisador da Fundação MT faz recomendação sobre o manejo do potássio em sistemas de produção

Uma das ferramentas que tem sido muito utilizada pelo produtor a fim de ter um investimento eficiente e maximizar a produtividade da planta de soja é o uso correto de fertilizantes potássicos. Mas para obter a eficiência desse manejo, é preciso, considerar alguns fatores que junto com o potássio, mais o histórico do manejo da área e informações nutricionais da planta podem garantir a rentabilidade e a sustentabilidade da atividade agrícola.

A definição da adubação de potássio da safra por meio do monitoramento da fertilidade do solo e dos níveis de potássio exportados pelas culturas são algumas das recomendações técnicas feitas por Fábio Ono, pesquisador da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, Fundação MT. Segundo o especialista, é importante ter informações do estado nutricional das plantas e também levar em consideração o sistema de produção da fazenda.

Para o período que antecede o plantio da safra de soja, Fábio orienta ao produtor e equipe que não deixem faltar potássio na fase vegetativa da cultura da soja, pois a maior parte da entrada do elemento na planta ocorre até o início de sua fase reprodutiva. A aplicação do potássio na dose correta e a sua distribuição no solo é outra dica feita pelo pesquisador. “É importante fazer uma boa aplicação dos fertilizantes através de uma adequada regulagem das máquinas para se ter a aplicação da dose recomendada e uma homogênea distribuição do adubo ao longo do talhão da fazenda. Outra orientação é a necessidade de manejar o solo com o objetivo de diminuir a ocorrência do escorrimento superficial dos nutrientes aplicados em superfície”, destaca Fábio.

Essas e outras orientações foram apresentadas por Fábio no evento “É Hora de Plantar” realizado em nove cidades de Mato Grosso, que reuniu mais de mil e oitocentos pessoas na primeira e na segunda rodada do evento realizado na semana passada e nesta semana. A edição 2018 do evento será encerrada sexta-feira (24), às 18h45, em Rondonópolis, no Centro de Pesquisa Dario Minoru Hiromoto, sede da Fundação MT, que este ano está completando 25 anos de atuação.

Além do manejo de potássio em sistema de produção, foi também abordado no “É Hora de Plantar” e será falado hoje (24) em Rondonópolis para o público do evento informações sobre a previsão climática para a próxima safra e sobre o manejo de doenças na cultura da soja. “Três temas importantes e que impactam no planejamento da safra”, explica Luis Carlos de Oliveira, Coordenador de Marketing da Fundação MT.

As inscrições para participar podem ser feitas gratuitamente no local do evento. A sede da Fundação MT localiza-se na Avenida Antônio Teixeira dos Santos, 1559, no bairro Parque Universitário. A programação completa do evento está disponível em www.fundacaomt.com.br. O evento é realizado pela Fundação MT e parceiros e tem apoio da Aprosoja MT.
        Por  Julianne Caju
Jornalista DRT/MT 1110
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!