Publicidade 1
Publicidade 1

Equipe fixa de médicos proporciona benefícios durante o período de internação pediátrica

É muito comum que mães e pais fiquem aflitos com a internação de seus filhos, sobretudo quando eles ainda estão nos primeiros anos de vida e são crianças. Ver o pequeno habitar o hospital já não é fácil, mas poder contar com um atendimento mais humanizado faz toda diferença.
Para as crianças não é diferente: o ambiente hospitalar é sentido como uma situação nova e, portanto, desconhecida – o que causa uma certa tensão emocional.
Em Cuiabá, o Hospital Infantil e Maternidade Femina conta com uma equipe de pediatras visitadores fixos que cuidam exclusivamente das crianças internadas.
Mesmo não sendo obrigatório – já que os pais podem preferir a presença do pediatra que já acompanha a criança regularmente –, o serviço coloca uma equipe de especialistas à disposição do paciente, que poderá ser amparado pelos profissionais desde a internação até o momento da alta.
Conforme explica a pediatra neonatologista e diretora técnica da Femina, Fernannda Pigatto, além de ser uma segurança para os pacientes da ala infantil, a equipe de pediatras também proporciona maior tranquilidade e um melhor atendimento aos pais ou acompanhantes da criança internada.
Em consonância com o Dia da Infância (celebrado em 24 de agosto), Pigatto reforça a importância dos estabelecimentos de saúde em se preocuparem com o bem-estar das crianças e famílias.
“A Femina sempre prezou por um tratamento humanizado aos pacientes e acompanhantes. Em prol de um atendimento exclusivo, o hospital oferece o amparo da equipe de visitadores às crianças com mais de 28 dias de vida e que precisam de internação. Ou seja, a família não precisa se preocupar porque a criança está sendo amparada por profissionais extremamente capacitados, que irão fazer o acompanhamento em tempo integral”, ressalta.
Compartilhar o cuidado com a família permite também a participação intensa da mesma, o que gera um ambiente além dos limites terapêuticos. Neste viés, Pigatto reforça que o serviço da equipe fixa auxilia na construção de uma relação de confiança entre os profissionais da medicina e os pais.
“Para além da questão de segurança, está ainda o emocional da criança – que poderá ser resguardado com o amparo de pediatras que constroem laços com pequenos pacientes", pondera.
PROTOCOLO DE MANCHESTER – Além de contar com uma ampla equipe de profissionais especialistas em pediatria, a Femina também dispõe do atendimento 24h por meio do Pronto Atendimento (PA) e, desde 2017, adotou o Protocolo de Manchester para organizar melhor o atendimento dos pacientes e proporcionar mais agilidade.
Ao chegar à recepção da unidade hospitalar, o paciente passa por uma triagem que é realizada por um enfermeiro. O profissional avalia quais as principais queixas do paciente e, de acordo com a gravidade dos problemas, classifica com a cor específica.
Quem recebe a pulseira vermelha necessita de atendimento imediato, pois a cor significa emergência. A pulseira laranja revela um grau de muita urgência, com isso o atendimento deve ser praticamente imediato com tolerância de 10 minutos de espera. Já, pacientes que recebem a pulseira amarela são os que necessitam de atendimento rápido, mas que podem aguardar por até 60 minutos.
Enquanto que os que portam a pulseira verde são considerados casos pouco urgentes – e, portanto, podem aguardar pelo atendimento e até mesmo serem encaminhados para outro tipo de serviço de saúde. Para as pulseiras verdes o tempo de espera é de até 120 minutos.
Por ZP Press
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!