Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Durante os testes, os peritos analisam a funcionalidade com o objetivo de verificar a viabilidade da aquisição dos equipamentos para as regionais da Politec no interior do Estado.
Assessoria Politec-MT 


Equipamentos portáteis que utilizam a radiação infravermelha para a identificação de drogas estão sendo testados pelos peritos da Diretoria Metropolitana de Laboratório Forense da Politec, para futura aquisição. Até o dia 20 de setembro os testes serão realizados no equipamento Trudefender FTX, da empresa norte-americana Thermo Scientific.
O tempo de análise das substâncias periciadas dura em média 30 segundos. A tecnologia analisa a substância por meio da frequência de vibração das moléculas e busca no banco de dados do equipamento a sua identificação.
Durante os testes, os peritos analisam a funcionalidade com o objetivo de verificar a viabilidade da aquisição dos equipamentos para as regionais da Politec no interior do Estado. “O objetivo é ampliar a capacidade da perícia com a possibilidade de realização de exames definitivos de drogas não somente no Laboratório Forense em Cuiabá, para onde as amostras de drogas apreendidas em todo Estado são encaminhadas. Com o infravermelho portátil o exame poderá ser feito pelos peritos até mesmo no local da ocorrência, com resultado preciso em poucos segundos’’, explicou o Diretor Metropolitano de Laboratório Forense, Paulo Sérgio Vasconcelos.   
Além de entorpecentes, o equipamento é capaz de identificar medicamentos e explosivos, além de outras substâncias sólidas e líquidas. Dentre os benefícios constatados estão a melhora da capacidade de identificação de substância, a autonomia, não exigindo manutenção ou calibração programada e também não utilizam consumíveis. 
Marcadores:

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.