Publicidade 1
Publicidade 1

Retorno às aulas também é tempo para cuidar da saúde dos pequenos

A volta à rotina escolar é um ótimo período para realizar check-up infantil e para introduzir uma alimentação mais balanceada no dia a dia da criança
Resultado de imagem para Retorno às aulas também é tempo para cuidar da saúde dos pequenos 
O período de férias escolares é marcado por muita brincadeira e alimentação não tão balanceada. A rotina comprometida pode afetar a imunidade dos pequenos e causar preocupação nos pais. O retorno às aulas deve ser uma oportunidade dos pais para cuidar da saúde dos pequenos.  Realizar consultas rotineiras no pediatra e fazer exames de check-up faz com que a criança possa retornar às aulas ainda mais saudável.

Segundo a Dra. Natasha Slhessarenko, pediatra e diretora médica do Laboratório Cedic Cedilab, o acompanhamento regular com o pediatra e a realização de exames, quando solicitados pelo médico, são essenciais para prevenir doenças e proporcionar um crescimento saudável. “Ao longo dos primeiros anos de vida o médico irá verificar a necessidade de realizar exames que o ajudarão a diagnosticar doenças que podem interferir no crescimento dos pequenos, por isso, é importante não deixar de ir nas consultas pediátricas de rotina”, aconselha.

Um dos exames mais solicitados pelos pediatras é o hemograma, através dele é possível detectar a anemia, dentre elas a anemia ferropriva (por deficiência de ferro), que é considerada a principal carência nutricional no Brasil e no mundo. Dados do Ministério da Saúde apontam que mais de 20% das crianças abaixo dos 5 anos apresentam esse tipo de anemia.
“Essa alta prevalência de anemia ferropriva, especialmente em crianças, acontece, pois, elas estão em período de crescimento acelerado, tomam muito leite, não ingerirem quantidades adequadas de alimentos ricos em ferro e podem apresentar espoliação por parasitas intestinais”, explica a especialista.

Outros exames destacados pela médica são o de urina, que pode detectar possíveis infecções urinárias ou outras alterações importantes, e o de fezes, para identificar vermes, parasitas muito comuns no Brasil. “Um dos principais sintomas da infecção urinária nas crianças é a falta de ganho de peso ou febre não explicada. Já os sintomas da parasitose intestinal (vermes) podem ser dores de barriga e diarreia”, alerta.

Obesidade infantil
Um problema muito grave que hoje já é considerado uma epidemia entre as crianças é a obesidade. Segundo dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) realizada em 2009 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 37,9% das crianças de 5 a 9 anos e 23,9% dos adolescentes de 10 a 19 anos da região Centro-Oeste estão com excesso de peso.
Segundo a Doutora Natasha, os fatores que mais contribuem com este cenário são a má alimentação e a falta de atividade física. “Para essas crianças, o médico também pode solicitar exames complementares, como a avalição do perfil lipídico, glicemia e hemoglobina glicada”, orienta.

“Para combater essa epidemia, os pais devem aproveitar o período de férias para estimular hábitos saudáveis no dia a dia dos pequenos. Oferecer uma alimentação mais balanceada e levar as crianças para realizar atividades ao ar livre, como andar de bicicleta, correr e brincar já é um bom começo”, aconselha.

Atendimento humanizado
Grande parte das crianças ficam muito apreensivas na hora de realizar exames. Para tentar abrandar essa angustia é muito importante oferecer um tratamento especial. “A começar pelo preparo para realizar os exames. O jejum pode ser diminuído para 2 a 3 horas, e dependendo do exame, pode ser até dispensado”, afirma. “Além disso, um ambiente lúdico e com profissionais especializados em atendimento infantil faz toda a diferença e serve de incentivo para as crianças se preocuparem com a saúde desde cedo”, complementa.

Outra questão importante destacada pela médica é que deve ser explicado para todas as crianças acima dos 3 anos de idade o procedimento que será realizado e nunca mentir dizendo que não vai doer. “Os pais podem amenizar dizendo que vai doer, como uma picada de formiga, mas mentir, nunca.”, finaliza a médica.
Por Assessoria de Imprensa/Camila Santana
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!