Publicidade 1
Publicidade 1

Lideranças decidem trancar BR-163 em Sinop nesta 3ª e forçar solução para o hospital regional

A prefeita Rosana Martinelli (PR), presidentes e representantes de entidades de classe decidiram, há pouco, fechar a BR-163, nesta 3ª feira, a partir das 16h, por uma hora, na altura do bairro Alto da Glória (saída para Sorriso) para forçar o governo estadual a resolver o problema financeiro do Hospital Regional de Sinop. Haverá concentração na praça da Bíblia, às 15h15, e ônibus para levar as pessoas que desejarem participar. Comerciantes também serão convidados para aderir fechando as portas, no momento em que houver o fechamento da rodovia, colocando uma faixa preta simbolizando.
Ainda esta semana, a prefeita anuncio que deve ir a Cuiabá com uma comitiva para falar com o governador Pedro Taques e cobrar solução para o hospital, que alega atrasos em repasses financeiros que representariam mais de R$ 27 milhões e dificuldades de manter os atendimentos em todos os setores. Casos de urgência e emergência deixaram de ser atendidos, há mais de duas semanas, e as pessoas estão sendo encaminhadas a UPA em Sinop que não tem estrutura para atender a todos. Outros pacientes são encaminhados a hospitais em Sorriso e Colíder.
Rosana, disse, em entrevista coletiva, que a população, Ministério Público Estadual e entidades precisam unir forças para solucionar de forma definitiva a situação do hospital regional. “Esta é uma causa da população. Estamos falando de saúde pública. Venham nos ajude neste movimento, vamos nos mobilizar. Infelizmente, o fechamento da BR é uma medida drástica, mas temos que tomar, não há outra solução”, declarou.
A crise foi debatida no gabinete onde um representante da Fundação Nacional de Saúde, que administra o hospital, expôs dados sobre a situação financeira da unidade. Depois, Rosana, o presidente da câmara, Ademir Bortoli, vereadores de Sinop e Sorriso foram, esta tarde, o Ministério Público Estadual conversar com o promotor de justiça, Pompílio Paulo Azevedo Silva Neto, e cobrar uma providência. Em resposta a cobrança o promotor disse que “ é de conhecimento de todos a situação do regional. O ministério já vinha acompanhando está situação. Estamos instruindo um procedimento. O município vai nos fornecer alguns documentos que são necessários para uma medida. A princípio, precisamos ter tudo o que for necessário em mãos para podemos tomar uma atitude. O MP não vai ficar insensível a atual situação”, disse, O promotor não informou data e nem qual medida deve adotar. “Precisamos ter algo sólido primeiro", acrescentou.
Conforme Só Notícias já informou, parte dos funcionários do hospital regional anunciou, esta tarde, paralisação de alguns serviços por causa dos atrasos salariais (dois meses) e falta de pagamento de vale alimentação. De acordo com a coordenadora de enfermagem, Rafaela Borges Moreira, os colaboradores enviaram ofício a gerência informando da necessidade de uma paralisação. “Fomos informados, hoje, da vontade de paralisação dos servidores. Fizemos a reunião e todos manifestaram o mesmo desejo. Agora, vamos informar o sindicato de enfermagem sobre a decisão. Eles devem nos posicionar no máximo até sexta-feira e informar como devemos montar nosso cronograma para fazermos tudo dentro da lei. Provavelmente nesta sexta-feira à tarde já devemos estar paralisados”, disse.
O hospital regional atende pacientes de diversas cidades da região em sistema de consórcio.
Outro lado
Em nota encaminhada, na quarta-feira passada, a secretaria estadual de Saúde informou que, "os pagamentos referentes a 2017 estão pagos até o mês de julho, restando pendente apenas o mês de agosto" para a "Fundação de Saúde Comunitária de Sinop, que administra o Hospital Regional de Sinop".  "Os valores repassados são para o pagamento de despesas do hospital, incluindo salários. A respeito dos valores apontados, que seriam de diferenças nos repasses de fevereiro de 2016 a julho de 2017, a secretaria informa que está em andamento uma auditoria feita por um grupo de trabalho nomeado em portaria para analisar as prestações de contas contábil e financeira apresentadas pela fundação. Após a conclusão dos trabalhos, no prazo determinado, a secretaria se posicionará sobre a demanda"

"Quanto ao atendimento no hospital, no último dia 11 de setembro, a secretaria Estadual de Saúde, por meio de um ofício, notificou a direção do Hospital Regional de Sinop que devem ser mantidos os serviços de urgência e emergência, conforme resolução do Conselho Regional de Medicina (CRM-MT) e parecer do Conselho Federal de Medicina (CFM). Os casos mais graves devem ser atendidos no Hospital Regional de Sinop e, nos casos eletivos", "os pacientes devem passar pela Regulação do município de Sinop para serem encaminhados aos hospitais regionais de Sorriso ou Colíder. Sobre o atendimento ambulatorial, assim que as atividades estiverem regularizadas no hospital o atendimento voltará ao normal. A secretaria informa ainda que o Escritório Regional de Saúde de Sinop está acompanhando e fazendo relatórios diários sobre a situação do regional", conclui a secretaria estadual.
Por Só Notícias/David Murba (fotos: Só Notícias/Diego Oliveira)
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

1 comentários :

  1. Triste saber que bastaria o povo saber escolher seus governantes que o problema não existiria. Mas ano que vem os erros persistirão, tudo em troca de uns R$10,00 para virarem consumidor de novo... Acorda Brasil!!!!!!!

    ResponderExcluir

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!