Publicidade 1
Publicidade 1

Leitão recua e diz que PSDB Mato Grosso manterá apoio ao governo de Temer

O presidente do PSDB de Mato Grosso e presidente da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), no Congresso Nacional, deputado federal Nilson Leitão (PSDB) disse em entrevista, Só Notícias, que os senadores e deputados da sigla partidária decidiram manter apoio ao governo do Presidente Michel Temer (PMDB) e dar comunidade na aprovação das reformas Trabalhista e Previdenciárias. “Fizemos uma reunião e foram todos os governadores, prefeitos da capitais que são do PSDB. Neste debate tentando equilibrar com raciocínio os problemas atuais do Brasil. 

Concluímos que, este momento, é de focarmos e manter as reformas que o país precisa. É nítido se o PSDB desembarcar do governo do presidente [ Michel Temer], fatalmente vai afundar. A sigla e o maior partido de bancada para conseguir aprovar as reformas trabalhistas e da previdência. É  necessários ter muita cautela neste momento”. 

Logo após a divulgação da delação premiada do empresário Joesley Batista, da JBS, acusando o presidente de corrupção, Leitão defendeu que o PSDB deveria sair do governo e entregar os cargos (ministérios). Ele também chegou a propor a renúncia do presidente. Nas últimas semanas de crise, o deputado chegou a participar de ao menos de dois encontros com Temer e ministros para discutir saídas para a crise. 

Leitão ressaltou que, em pouco tempo de governo, ocorrem melhorias na inflação e ‘estancamento’ do desemprego no país. “É importante lembrar, que no ano passado nós tínhamos uma inflação de mais de 10%. Atualmente está menos 5%. Nós tinhas juros galopantes. A taxa do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) estava quase 15%. Hoje, está com menos de 9%. O desemprego estava crescendo de uma forma vertiginosa. 

Ainda que seja de uma forma tímida, mas esta no caminho certo”. Segundo o parlamentar, já existe um debate para alavancar e fomentar os pequenos e médios frigoríficos após os abalos causados no setor pelas delações dos donos da JBS. 70% dos frigoríficos de Mato Grosso são do grupo. “Estamos nos reunindo quase todos os dias, buscando junto ao governo que exista um fomento para o pequenos e médios frigoríficos.

Assim não continuará aquele modelo de domínio do mercado feito pela JBS. Fomentando o setor, o próprio produtor terá um tratamento diferenciado com muito mais respeito. Inclusive, no preço. É preciso ter isso e é o que estamos fazendo. Negociando dívidas do passado, mas criando programas para o futuro”, concluiu. 
Por Só Notícias/Cleber Romero (foto: Só Notícias/Vanessa Fogaça/arquivo) 
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

1 comentários :

  1. TUDO FARINHA DO MESMO SACO... SE GRITAR PEGA LADRÃO, NÃO FICA UM MEU IRMÃO... E LEMBRANDO QUE VIROU MODA AGORA AS EMENDAS, AINDA BEM QUE TEM UMA MINORIA QUE NÃO CAEM NESSAS VISITAS REPENTINAS, DEPOIS FALAM QUE O BRASIL ESTÁ EM CRISE... SÓ DO LADO DOS CONTRIBUINTES, POIS O DELES, NEM PRECISAMOS FALAR.

    ResponderExcluir

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!