Publicidade 1
Publicidade 1

Familiares de Silval receberam R$ 1,8 milhão da JBS/Friboi

Redação do GD

Familiares do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) receberam, em depóstios nas suas contas pessoais e de suas empresas, o valor de R$ 1,8 milhão da empresa JBS/Friboi entre 2011 e 2016 numa espécie de retorno em contrapartida a incentivos fiscais irregulares que a empresa se beneficou durante o governo do peemedebista. A informação consta em um relatório elaborado pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).
João Vieira

Familiares de Silval receberam R$ 1,8 milhão da JBS
Os dados foram obtidos pela quebra de sigilo fiscal e bancário determinada pela juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, no âmbito da Operação Sodoma nas 2ª e 3ª fases. 
Segundo relatório divulgado pelo site MidiaNews, o irmão de Silval, Cláudio da Cunha Barbosa, foi beneficiário de 16 transferências bancárias da JBS que totalizaram R$ 920,2 mil. O valor foi pago de janeiro de 2011 a maio de 2016.
Outro irmão de Silval, Antônio da Cunha Barbosa Filho, recebeu R$ 255,1 mil da JBS em 2011. No total, foram feitas 7 transferências em sua conta, de janeiro a agosto daquele ano.
O filho de Silval, o médico e empresário Rodrigo da Cunha Barbosa, que também foi preso na 3ª fase da operação em 25 de abril de 2016, recebeu R$ 470,8 mil da JBS em sua conta por meio de 3 transferências. Os depósitos foram realizados entre junho de 2014 e junho de 2015.
Outro beneficiário foi Alvacir Gasparetto, administrador da Rádio Educadora Nova Geração Ltda, cujos sócios são Rodrigo e Roseli Barbosa, mãe e filho. Ele recebeu o valor de R$ 187,5 mil da JBS de fevereiro a agosto de 2011.
Tanto Rodrigo quanto Roseli e Silval foram presos em operações policiais sob acusação de terem participado de esquemas de desvio de dinheiro público. Rodrigo foi preso durante a Operação Sodoma, mas pagou R$ 528 mil de fiança e foi solto pouco. Já Roseli foi presa antes, em agosto de 2015, durante a Operação Arqueiro, mas foi solta dias depois por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).
Chico Ferreira

O filho de Silval, Rodrigo Barbosa, recebeu R$ 470,8 mil da JBS 
Silval, por sua vez, foi solto no início do mês passado após 21 meses presos também em decorrência da operação Sodoma.
O relatório da Defaz com as quebras de sigilo deverá ser remetido ao Ministério Público do Esrado (MPE) que irá avaliar se as movimentações financeiras envolvendo os familiares de Silval e a JBS são licitas ou se foram oriundas de esquemas de corrupção.
Propina para Silval - Além dos familiares de Silval, o próprio ex-governador teria recebido dinheiro da empresa.
Em maio, os irmãos Joesley e Wesley Batista, os donos da JBS, fizeram delação premiada e, entre outras, revelações afirmaram à Procuradoria Geral da República (PGR) que pagaram R$ 25,5 milhões em propina para o grupo liderado por Silval.
Em contrapartida, a empresa deixou de pagar R$ 73,5 milhões em ICMS, que corresponde ao valor resultante do cálculo de créditos que a JBS deixou de lançar em seu favor em razão do sistema anteriormente vigente de recolhimento por estimativa.
Os incentivos fiscais concedidos irregularmente para empresa já foram contestados pelo Ministério Público Estadual ainda em 2014 quando propôs uma ação por improbidade contra Silval, contra a Friboi, seu diretor Valdir Aparedido Boni e outros 3 ex-secretários de Estado. As contas de todos os réus foram bloqueadas até o valor de R$ 73,5 milhões.
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!