Publicidade 1
Publicidade 1

Peñarol 2 x 3 Palmeiras - Verdão vira e encaminha classificação às oitavas

Eduardo Baptista errou ao escalar três zagueiros, corrigiu no intervalo e acabou recompensado

Por Agência Futebol Interior
São Paulo, SP - Um começo horrível no primeira etapa e o término genial no segundo tempo. A atuação ambígua do Palmeiras contra o Peñarol, nesta quarta-feira, em Montevidéu, terminou com vitória de virada por 3 a 2, pela Copa Libertadores, porque o técnico Eduardo Baptista conseguiu corrigir as escolhas erradas na escalação. O resultado acalmou o momento ruim e deixa o time perto das oitavas de final.

O Palmeiras ampliou a liderança no Grupo 5, com dez pontos, e precisa agora apenas de um empate nos dois próximos jogos para se classificar sem depender de outros resultados. O grande resultado no Uruguai ameniza a tristeza pela eliminação no Campeonato Paulista, no sábado, e mostra o quanto time pode reagir, mesmo quando tudo começa mal.
ERROU!
Baptista escalou o time titular pela primeira vez no ano com três zagueiros. No papel, o plano era se reforçar diante das jogadas aéreas. Na prática, foi um completo fracasso. O Palmeiras foi incompetente na marcação, mesmo ao se posicionar com uma linha de cinco defensores, e inofensivo no ataque. Borja atuou sozinho no setor. A bola só chegava nele nos chutões, pois não havia criação de jogadas. O time passou o primeiro tempo sem chutar a gol.

Palmeiras vira para cima do Peñarol - Geraldo Pérez
Palmeiras vira para cima do Peñarol
Por esse panorama, o intervalo com o placar de 2 a 0 contra foi justo. O Peñarol fez os gols, aos 12 e aos 39 minutos, em dois cruzamentos vindos do lado direito. Se no primeiro foi justificável questionar uma falta em Mina, o segundo clareou o quanto a equipe estava caótica. Os uruguaios fizeram uma linha de passe dentro de área contra uma defesa com três zagueiros.
Abatido, o Palmeiras quase levou o terceiro e teve como maior aliado o fim do primeiro tempo. Apenas a interrupção do jogo poderia deixar o time menos perdido após 45 minutos catastróficos. Não por acaso, para o segundo tempo o esquema de três zagueiros foi desfeito, com duas substituições.
VIROU O JOGO
As alterações e o respectivo efeito positivo deixam o treinador palmeirense em um paradoxo entre o acerto nas trocas e o erro pelas escolhas iniciais. Pelo menos, o time se salvou, com um reação avassaladora e três gols em menos de 30 minutos na etapa final.
Com Willian e Tchê Tchê em campo, o Palmeiras passou a ter saída de bola e adquiriu dinamismo no ataque. No primeiro chute a gol, aos 3, Willian marcou de voleio. O empate veio com Mina, e novamente Willian, já aos 27, virou. O 3 a 2 parecia um milagre, mas soou mais como um alerta para o treinador não voltar a alterar tanto de uma vez só a formação do time.
PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada, o Peñarol enfrenta o Tucumán na terça-feira, às 19h30, no Estádio Monumental José Fierrro. Na quarta, às 21h45, o Palmeiras visita o Jorge Wilstermann, no Féliz Carpriles.
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!