Publicidade 1
Publicidade 1

Dia de campo terá espaço para fruticultura, extrativismo de castanha e meliponicultura

Resultado de imagem para Dia de campo terá espaço para fruticultura, extrativismo de castanha e meliponicultura
Os sistemas de integrados de produção agropecuária, como a integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) são o tema principal do tradicional dia de campo realizado pela Embrapa Agrossilvipastoril em parceria com o Sistema Famato e Senar-MT. Porém, assim como nas seis edições anteriores, o evento agendado para o próximo dia 28 terá assuntos de interesse de todos os perfis de produtores rurais.
Exemplos disso são as estações que abordarão o cultivo do maracujá, as boas práticas na coleta e a qualidade da castanha-do-brasil e a criação de abelhas sem ferrão.
No circuito principal, formado por quatro estações, uma das paradas obrigatórias dos participantes será no espaço que abordará o cultivo do maracujá.
Serão apresentadas cinco cultivares do fruto desenvolvidas pela Embrapa e por parceiros que são recomendadas para Mato Grosso. Além disso, serão abordados aspectos práticos da implantação, condução e manejo dos maracujazeiros. O mercado para o fruto no estado também será debatido.
A engenheira agrônoma a analista de transferência de tecnologia da Embrapa AgrossilvipastorilSuzinei Oliveira, uma das palestrantes, explica que o cultivo de maracujá no estado é realizado em pequenas propriedades, geralmente no entorno de agroindústrias, e que tem bom potencial de crescimento.
Castanha-do-brasil
No circuito de estações satélites, os participantes poderão escolher entre quatro estações para visitar. Em uma delas será aborda a importância das boas práticas na coleta da castanha-do-brasil na mata para garantir a qualidade do produto e evitar a contaminação por aflatoxinas.
A pesquisador da Embrapa Sílvia Campos mostrará resultados de uma pesquisa feita após a capacitação de coletores do município de Itaúba. Apenas a adoção de práticas como a rápida quebra dos ouriços e a retirada da castanha da mata já foi suficiente para evitar a contaminação do produto.
“O coletor que usou as boas práticas não teve aflatoxinas em todas as amostras coletadas, de novembro a abril. O coletor que não usava as boas práticas teve contaminação nas amostras de novembro, dezembro e janeiro. Sendo que as de novembro e dezembro chegou a ser 20 vezes superior ao limite tolerado pela Anvisa”, adianta a pesquisadora.
A baixa qualidade de castanha-do-brasil, sobretudo devido à contaminação por aflatoxina é o principal problema relacionado ao produto em Mato Grosso. Indústrias locais chegam a buscar matéria-prima em outros estados em busca de melhor qualidade.
Outro resultado apresentado será sobre a eficiência de diferentes tipos de embalagens na conservação da qualidade das amêndoas já destinadas ao consumidor final.
Meliponicultura
Outro tema inédito no dia de campo será a meliponicultura, ou seja, a criação de abelhas sem ferrão. Esses insetos são importantes não só na produção de mel de boa qualidade e alto valor agregado, como também na polinização de diferentes culturas.
De acordo com o palestrante Jefferson Banderó, do Indea, o objetivo desta estação satélite no dia de campo é difundir a importância da abelha sem ferrão, estimular a preservação das espécies e mostrar a possibilidade de criação delas até mesmo em meios urbanos.
“Qualquer pai de família pode produzir o seu mel e até mel para vender. Por exemplo, o mel da jataí aqui em Sinop hoje está sendo vendido por R$ 250 o litro. Quer dizer, é uma atividade interessante como complementação de renda. Além da possibilidade de vender enxames”, ressalta.

Dia de campo
O 7º Dia de Campo sobre Sistemas Integrados de Produção Agropecuária será realizado na próxima sexta-feira, dia 28, a partir das 7h30, na Embrapa Agrossilvipastoril. As inscrições antecipadas podem ser feitas até esta terça-feira no site www.embrapa.br/agrossilvipastoril. Para quem perder o prazo, ainda será possível se inscrever na hora do evento.
A programação do dia de campo terá um circuito de quatro estações as quais todos os participantes percorrerão em grupos. Após a passagem pelos quatro locais, haverá um quinto tempo no qual o público poderá escolher entre quatro opções de temas para acompanhar uma quinta palestra, são as chamadas estações satélite.
O dia de campo é realizado pela Embrapa, Sistema Famato e Senar. Conta com apoio da AcrinorteUnipasto e Rede de Fomento ILPF.

Serviço:
7º Dia de Campo sobre Sistemas Integrados de Produção Agropecuária
Sexta-feira, 28 de abril - a partir das 7h30
Embrapa Agrossilvipastoril - Sinop (MT)
Inscrições antecipadas até 25/04/17
www.embrapa.br/agrossilvipastoril
Entrada gratuita


Gabriel Faria (MTB 15.624 JP MG)
Embrapa Agrossilvipastoril 
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!