Publicidade 1
Publicidade 1

Leitão assume FPA e quer destravar setor; Taques aponta 3 gargalos

leitao_posse
Em discurso, Leitão disse que o
momento deve ser de união para alavancar o país
O deputado federal Nilson Leitão (PSDB) assumiu nesta terça (14) o comando da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Em solenidade realizada no Dúnia City Hall, em Brasília, o tucano frisou, em discurso, que o grupo contempla a junção de deputados e senadores que buscam destravar o setor.
“O Brasil precisa ser desburocratizado, precisa ser o país da celeridade”, disse para uma plateia de quase 400 pessoas – entre políticos e lideranças do setor.
Entre eles, o governador de Mato Grosso Pedro Taques; o vice Carlos Fávaro; o ex-senador Jayme Campos; o ministro da Agricultura Blairo Maggi; e o presidente da República Michel Temer.
Ainda em discurso, Leitão reforça que união de todos é fundamental para alavancar o país e que, por isso, não deve existir o chamado nós contra eles. “O Brasil precisa ser melhor para todos. Para a maioria, para a minoria, para o pequeno e para o grande”, frisou.
Durante a solenidade, Blairo - uma das principais lideranças do agronegócio - aproveitou para ressaltar o apoio da gestão Temer ao setor.
Nessa linha, disse que Leitão pode contar com o seu apoio nos trabalhos da frente parlamentar. O presidente da República, por sua vez, também prestigiou a posse. 
O peemedebista chegou por volta das 22h, quando foi dado o início oficial da solenidade – prevista, em princípio, para 20h.
Devido à vinda de Temer, um forte esquema de segurança foi montado. Em discurso, o peemedebista fez questão de ressaltar a “pujança” do setor e a sua importância para a economia brasileira. 
Sobre a FPA, Temer disse que é mais que uma frente, sendo “é uma casa extremamente produtiva”.
Ele explanou ainda sobre as ações tomadas por ele nos primeiros meses de gestão - assumiu após a queda de Dilma Rousseff - e fez questão de citar como exemplo de case de sucesso a desburocratização feita por Blairo no ministério da Agricultura.
O presidente da República prometeu ainda simplificar o sistema tributário do país e pediu o apoio e o entusiasmo do agronegócio e também do Congresso para enfrentar os desafios.
Minutos antes de Temer, Taques também discursou. “Leitão é um mato-grossense que não tem terra, que não tem pasto, mas é um cidadão trabalhador. Defende essa causa e trabalha 24h por esse setor”.
Num segundo momento, ressaltou três demandas prioritárias do setor: logística, necessária para que os produtos do país cheguem ao mercado exterior com preços competitivos; formatação de uma legislação trabalhista diferenciada, para que seja possível produzir cada vez mais; e segurança jurídica, solucionando, entre outras coisas, a questão indígena.
Nessa linha, argumenta que a FAO (organização da ONU para a alimentação e a agricultura) diz que o estoque de alimentos no mundo é para 70 dias, sendo que existem 7 bilhões de habitantes. A estimativa é de que, em 2050, sejam 9 bilhões de habitantes.
“Precisamos aumentar a nossa produção em 60% e isso respeitando as regras ambientais. Destes 60% no mundo, a maior parte está no Brasil e uma grande parte, me permitam o egoísmo, está no Estado de Mato Grosso”, disse o tucano sob aplausos.
Nessa linha, destaca que Mato Grosso é o maior produtor de soja, de milho, de algodão e de gado bovino do país, e que o Estado está prestes a ser o maior de pescado de água doce.
“Precisamos muito de vossa excelência (Temer). Neste momento, significa a esperança de um Brasil que dá certo”.
FPA
Leitão é o segundo parlamentar mato-grossense a ocupar o comando da FPA, considerada uma das frentes mais combativas do Congresso Nacional. O primeiro foi Homero Pereira (já falecido). O tucano, por sua vez, sucede o deputado Marcos Montes (PSD-MG), que esteve à frente da entidade nos últimos dois anos.
A frente é composta por 222 deputados e 24 senadores. Além de Leitão, o grupo tem a participação de outro parlamentar de Mato Grosso: Adilton Sachetti - coordenador de logística.
O objetivo da FPA é estimular a ampliação de políticas públicas para o desenvolvimento do agronegócio nacional. Dentre as prioridades atuais estão a modernização da legislação trabalhista, fundiária, tributária, bem como a regulamentação da questão de terras indígenas e áreas de quilombolas, para garantir a segurança jurídica necessária à competitividade do setor.
Autoridades
De Mato Grosso, também prestigiaram o evento os senadores Wellington Fagundes e Cidinho dos Santos; e deputados federais, entre eles, Carlos Bezerra, Ezequiel Fonseca, Fábio Garcia e Victório Galli. O setor do agronegócio também marcou presença com representantes da Acrimat; Aprosoja (presidente Endrigo Dalcin); Ampa, Famato, entre outras. Até mesmo prefeitos, vereadores e deputados estaduais - Guilherme Maluf, Baiano Filho e Jajah Neves, compareceram. Por  
posse_leitao
 Eumar Novacki, Neri Geller, Cidinho, Blairo Maggi, governador Pedro Taques e vice Carlos Fávaro estão entre lideranças que prestigiaram o evento em Brasília

Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

2 comentários :

  1. Leitão rima com? ...drão... mas infelizmente a populAÇÃO continua na enganAÇÃO de votar neste ...drão.

    ResponderExcluir
  2. não foi esse leitão que saiu de Sinop MT em 2006 algemado pela federal quando era prefeito, gente fina esse deputado honesto, idôneo, e outras qualidades que pobre não tem, me engana que o povão gosta.

    ResponderExcluir

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!