Publicidade 1
Publicidade 1

Grávida passa mal, toma medicamento e descobre que bebê não está mais na barriga

gravidaUm caso inusitado aconteceu no Hospital Santa Rita, em Várzea Grande. Uma mulher, que estaria grávida de nove meses, foi à unidade de saúde por conta de sangramentos, após ser atendida, recebeu a recomendação de voltar para casa.


o dia seguinte, a grávida voltou ao hospital para fazer uma ultrassonografia e saber as condições do bebê. Neste instante, a gravidez vira caso de polícia, pois acabou descobrindo que o filho não estava mais na barriga.

O próprio boletim de ocorência traz o laudo de um médico que afirma que ela passou por um parto forçado. 

A história foi relatada pelo marido da vítima, que é integrante do Corpo de Bombeiros de Cuiabá no documento nº 2017.4834 registrado na Central de Flagrantes do bairro aeroporto.

O caso aconteceu no dia 3 de janeiro deste ano. Sentindo fortes dores e sangramento a mulher foi atendida por um médico identificado como Vanimar Nery. Esse médico estava saindo do plantão e passou a paciente para sua colega de trabalho, alertando que L.A.C.M. 23 anos, estaria grávida de nove meses e já estaria medicada. 

A médica que assumiu o plantão passou outro medicamento e a atendeu em uma outra sala junto com uma enfermeira. Depois desse atendimento, o sangramento de L.A. aumentou e fez com que a enfermeira lhe colocasse um absorvente e a transferisse para outro leito e mais tarde um ultrassom.

Esse ultrassom ao ser feito surgiu a surpresa. Não havia mais nenhum bebê dentro da barriga da mulher. Diante dessa situação, a mulher foi liberada para ir para casa com o marido.

No hospital, os profissionais desconfiaram de gravidez psicológica, porém a mulher e o marido confirmam que ela estaria fazendo pré-natal desde o mês de março.

Novamente com dores, o casal voltou ao médico. Desta vez, no Hospital Jardim Cuiabá. Nesta unidade, segundo relato do boletim, a médica Marcela Oliveira Meira disse que a paciente teria passado por um parto forçado.

O caso será investigado pela Delegacia da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande, sob o comando da delegada Ana Paula Campos.

Por telefone, tentamos contato com o casal que registrou a ocorrência, porém o marido da gestante disse a mulher novamente sentiu dores e está voltando ao médico, posterior ao atendimento ele iria retornar à reportagem.

No Hospital Santa Rita ninguém atendeu ou retornou às ligações até o fechamento da matéria. 
Por: MAX AGUIAR
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!