Publicidade 1
Publicidade 1
A escola de samba Imperatriz Leopoldinense vai homenagear o Parque Nacional do Xingu, durante o Carnaval carioca. Ao Só Notícias, o carnavalesco responsável pela criação do desfile, Cahê Rodrigues, explicou que o tema será uma “viagem sobre a cultura indígena” brasileira. “O ponto de partida é as etnias das terras localizadas na região do Xingu.

 O enredo também homenageia o parque idealizado pelos irmãos Villas Bôas e que completou no ano passado 55 anos de fundação. É um universo rico de possibilidades”, afirmou. A letra do samba-enredo, composta por Moisés Santiago, Adriano Ganso, Jorge do Finge e Aldir Senna, exalta os indígenas como guardiões da floresta. 

No entanto, Cahê garante que o objetivo não é “atacar” o agronegócio mato-grossense. “Retrataremos a vida dos povos indígenas do Xingu e, a partir de sua ótica, a cultura, a forma como vivem e se organizam e a relação com a natureza. 

E, claro, falaremos da degradação de parte da reserva por diversas ações, entre elas de construções irregulares (muitas embargadas pela justiça), desapropriações, plantios e práticas relatadas  pelos próprios xinguanos. Não há intenção da Imperatriz Leopoldinense em pintar "setor A" ou "B" como vilões. Não é este  o nosso foco”. A Imperatriz também confirmou que diversas lideranças indígenas foram convidadas a participar do desfile, entre elas, o cacique Raoni Metuktire. 

O convite foi feito pessoalmente por Cahê. “Estive no Xingu no mês passado para oficializar o convite em nome da Imperatriz e vivi umas das experiências mais marcantes da minha vida como artista”. Mato Grosso já foi tema de outras escolas cariocas. No ano passado, a Unidos da Tijuca ficou em segundo lugar com o tema “Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado", uma homenagem aos produtores rurais de Sorriso. Em 2013, a Mangueira ganhou o Estandarte de Ouro do Carnaval com uma homenagem à Cuiabá. 

Durante o desfile a escola lembrou a saga dos "bandeirantes" que expandiram as fronteiras do Brasil quando ainda era uma colônia portuguesa, e sua relação com os índios do Estado.  
Por Só Notícias/Herbert de Souza (foto: reprodução)
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

1 comentários :

  1. Mais uma vez seremos tratados como Bandidos na mídia global. Porque não falam do povo indígena americano ou os que vivem nas grandes capitais. Serão que falarão as vendas de madeiras e minérios que os índios (caciques) comercializam? Roda um áudio no WhatsApp da pura realidade deste país... quem tiver a chance, compartilhem.

    ResponderExcluir

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!