Publicidade 1
Publicidade 1

instituto eleva previsão de produção, produtividade e área plantada em Mato Grosso

Soja plantio fase de 2 meses 2013 3 (Sn) / O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) realizou, no último mês, um novo levantamento para a safra 2016/17 da soja mato-grossense tendo como resultado alterações nos dados de área, produtividade e, consequentemente, produção. Com grande parte da nova safra já semeada em novembro, a estimativa do instituto aponta o “sentimento do mercado” com relação ao desenvolvimento das lavouras e previsões climáticas para os próximos meses.
O levantamento elevou a área estadual para 9,39 milhões de hectares em Mato Grosso, o que corresponde a um incremento de 85 mil hectares ou 0,91% em relação a área consolidada via satélite na safra 15/16. A produtividade possui expectativa de apresentar o maior patamar já registrado em Mato Grosso, sendo 54 sacas/hectare e 8,6% superior à safra anterior. A produção aguardada foi elevada para 30,47 milhões de toneladas, representando um aumento de 2,66 milhões de toneladas em relação à safra 15/16, e elevando um pouco mais a expectativa de produção que já estava sendo aguardada na estimativa anterior.
Conforme o Imea, apesar dos novos dados elevarem um pouco mais a expectativa de área recorde em relação à previsão anterior, que era de 9,37 milhões de hectares, a nova safra segue possuindo a projeção de se firmar com o menor aumento anual desde a série histórica (safra 2007/08), ficando bem abaixo do aumento da área de soja registrado na média das últimas cinco safras, de 7,8%.
Segundo o instituto, no comparativo com a safra 2015/16, as regiões que possuem expectativa de registrar os maiores aumentos percentuais continuam sendo, assim como no levantamento anterior, a norte e a noroeste, com elevação de 4,67% e 3,39%, respectivamente. Mesmo assim, o Imea cita que os aumentos registrados nestas regiões estão bem abaixo dos ocorridos nas últimas safras, assim como nas demais regiões.
 Com relação à produtividade, o instituto justifica que as principais justificativas estão atreladas no adiantamento da semeadura da nova temporada, boas condições climáticas durante o processo de semeadura em grande parte do Estado, além das previsões de chuvas positivas para o desenvolvimento das lavouras nos próximos meses.
Outra grande diferença apresentada no comparativo com a safra atual é com relação a heterogeneidade de produtividade entre as regiões que atingiram na safra 15/16 diferenças de 8,3 sc/ha entre a região que registrou a maior produtividade (Oeste) e a menor produtividade (Nordeste). Já para a safra 16/17 a nova estimativa de safra reduz essa diferença para 3,5 sc/ha. Apesar da melhora aguardada na produtividade da nova safra, os especialistas alertam que as condições climáticas durante a colheita da safra 16/17 serão decisiva para a consolidação das expectativas.
O Imea conclui que a nova safra apresenta um grande potencial produtivo. “Ainda assim, os riscos com relação à consolidação da produtividade são elevados, devido aos grandes volumes de chuvas aguardados para os próximos meses, podendo atrapalhar os trabalhos de colheita da nova safra”.

Por Só Notícias/Agronotícias (foto: Só Notícias/arquivo)
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!