Publicidade 1
Publicidade 1

Aeronáutica diz que 72 corpos foram resgatados; caixa-pretas são localizadas

Segundo as autoridades, 63 vítimas já foram para Medellín, onde o processo de reconhecimento dos falecidos deve demorar cerca de três dias

Autoridades locais já encontraram  os 72 corpos, dentre eles, muitos jogadores da Chapecoense
Reprodução/Twitter/PolicíaAntioquia. Autoridades locais já encontraram os 72 corpos, dentre eles, muitos jogadores da Chapecoense
Pouco mais de doze horas após o trágico acidente envolvendo o avião que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia, onde iria enfrentar o Atlético Nacional, pela primeira partida da final da Copa Sul-Americana e culminou em 72 pessoas mortas e outras seis feridas, a Aeronáutica Civil da Colômbia, informou que os 72 corpos já foram retirados dos destroços da aeronave.


Segundo as autoridades, 63 vítimas já foram para Medellín, onde o processo de reconhecimento dos falecidos deve demorar cerca de três dias. Até o momento, há 72 mortos na tragédia. Além disso, em entrevista coletiva, o ministro dos Transportes da Colômbia, Jorge Eduardo Rojas, confirmou que as equipes de busca localizaram as duas caixas-pretas do avião.

"Sim, já foram encontradas as caixas-pretas. E elas não tem nenhum perda. Vamos saber tudo que se passou", disse aos jornalistas no local. Rojas pediu "respeito à investigação" e destacou que os equipamentos não apresentam danos graves. "Com a caixa-preta não vamos perder nada. Qualquer coisa que falarmos agora será especulação. Os técnicos e especialistas já estão fazendo análises. Deem um tempo à investigação", ressaltou.
Caixa-preta do avião que levava a delegação da Chapecoense, jornalistas e tripulantes foi encontrada
Reprodução/Twitter/Alfredo Bocanegra. Caixa-preta do avião que levava a delegação da Chapecoense, jornalistas e tripulantes foi encontrada
Já o diretor da Aeronáutica Civil da Colômbia, Alfredo Bocanegra, destacou que "os documentos, os passaportes, já estão nas mãos da polícia" e que agora eles ajudarão na identificação dos corpos. Ainda segundo a entidade, há 150 pessoas envolvidas na busca e resgate das vítimas que "trabalham continuamente para facilitar a recuperação dos corpos".
"As partes da aeronave foram encontradas a 500 metros da área do sinistro, onde 70% dos corpos estavam se encontrou a fuselagem e nos 30% do terreno eram onde estavam os seis sobreviventes", divulgou em nota.


Sobreviventes

Dentre as seis pessoas que sobreviveram ao acidente, três são jogadores da Chapecoense. Um quarto jogador, o goleiro Danilo, chegou a ser resgatado com vida, entretanto, não sobreviveu. Mesmo após a confirmação do falecimento do arqueiro, a Cruz Vermelha divulgou que ele havia sobrevivido, porém a Aeronáutica Civil retirou o nome de Danilo da lista de sobreviventes e, por isso, a família do jogador tem sofrido com as múltiplas informações.

Um dos sobreviventes, o também goleiro Jackson Follmann, de 24 anos, foi levado ao hospital San Juan de Dios e lá teve uma de suas pernas amputadas. Outro jogador que sobreviveu foi Alan Ruschel, que está em estado grave, mas estável. Ele sofreu uma fratura em uma vértebra da coluna, precisou passar por cirurgia e ainda corre o risco de ficar paraplégico.

Além de Follmann e Ruschel, o zagueiro Helio Zampier Neto também está vivo. Ele foi o último a ser resgatado com vida e, com traumatismo craniano e fraturas expostas, chegou em estado grave ao hospital e lá ele passa por cirurgia. Os outros três que sobreviveram foram: o jornalista Rafael Henzel e a aeromoça Ximena Suárez e o técnico da aeronave Erwin Tumiri.


Causas do acidente

Com informações da imprensa local e agências internacionais de notícias, o avião, de prefixo CP2933, da empresa LAMIA Airlines, se acidentou pouco antes de chegar ao destino, no município de La Unión.  As informações sobre os motivos da queda da aeronave ainda estão em fase inicial, mas as principais hipóteses é que tenha acabado o combustível ou tenha sofrido uma pane elétrica.

De acordo com o responsável pela Agência de Aviação Civil local (Aerocivil), Alfredo Bocanera, os investigadores começaram a analisar a chance do carburante ter acabado durante o voo. Oficialmente, porém, as autoridades colombianas continuam falando que o acidente teria sido provocado por uma falha elétrica e que o piloto teria esvaziado os tanques como medida de segurança.

A Aviação Civil boliviana informou ainda que a aeronave foi averiguada no aeroporto de Viru Viru, em Santa Cruz de la Sierra, antes do embarque da Chapecoense, e não apresentou nenhum problema.

A Chapecoense pretendia viajar em um voo fretado diretamente para Medellín, mas a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) não autorizou essa opção. Assim, a delegação acabou mudando de planos de última hora e embarcaram primeiro para São Paulo e, de lá, para Medellín.


Fora de campo

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) e também a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) tomaram algumas consequências após o desastre. A entidade máxima da América do Sul cancelou a decisão da Copa Sul-Americana e o presidente da entidade, Alejandro Domínguez, foi para Medellín.  Além disso, o Atlético Nacional solicitou que o título da competição seja dada à equipe de Chapecó.

No Brasil, Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos anunciaram por meio de nota oficial que vão emprestar jogadores à Chapecoense gratuitamente em 2017. Há pedido também para que a equipe não seja rebaixada nos próximos três anos independente da posição na tabela. A final da Copa do Brasil entre Grêmio e Atlético-MG foi adiada, juntamente com a última rodada do Campeonato Brasileirio
Por: Esporte - iG 
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!