Publicidade 1
Publicidade 1

Odair Santos é prata nos 5.000m T11, e abre contagem para o Brasil no Rio

Arrancada na reta final dá o ouro para queniano Samuel Kimani no Estádio Olímpico.

Por Rio de Janeiro
Primeira medalha para o Brasil nos Jogos Paralímpicos do Rio! Em disputa com final emocionante até os metros finais, Odair Santos ficou com a prata nos 5.000m da classe T11, na manhã desta quinta-feira, no Estádio Olímpico. Com um sprint na reta final, o queniano Samuel Kimani tirou o tão esperado ouro do brasileiro, que coleciona agora oito pódios em Paralimpíadas. Também do Quênia vem o terceiro colocado, Wilson Bill (veja os melhores momentos da prova no vídeo acima).
Bicampeão campeão mundial, Odair deixou para trás qualquer trauma pela hipertermia que impediu o tri em Doha, no Qatar, no ano passado e voltou a figurar entre os melhores. O brasileiro já tinha ficado com a prata na mesma prova em Atenas 2004 e o bronze em Pequim 2008, mas competia na classe T12, para atletas com baixa visão. Desde 2010, no entanto, ele perdeu a visão completar por conta de uma retinose pigmentar, que começou a afetá-lo aos 9 anos.   
No próximo dia 12, Odair Santos volta à pista do Estádio Olímpico para a final dos 1.500m T11. Atual campeão mundial da prova e prata nos Jogos de Londres 2012, o brasileiro é favorito para, enfim, subir ao topo do pódio paralímpico pela primeira vez na carreira.
odair dos santos (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)Descrição da imagem: Odair dos Santos abraça guia após completar a prova em segundo (REUTERS/Ricardo Moraes)

Estratégia quase perfeita
Um dos principais candidatos ao ouro, Odair foi paciente apesar da gritaria da torcida cada vez que passava pelo setor leste, o que concentrava maior parte do pequeno público presente no Estádio Olímpico. Sem deixar o trio queniano desgarrar, o brasileiro manteve o ritmo em cinco das sete voltas e meia da prova até acelerar nos últimos 800 metros. De uma só vez, pulou de quarto para primeiro e levantou a torcida. O ouro parecia questão de tempo.
Samuel Kimani, entretanto, fazia a melhor prova de sua vida e voltou a apertar. Na curva dos 200m, ultrapassou Odair, que ainda se manteve emparelho até a entrada na reta final, mas não conseguiu se recuperar contra o queniano, que fez sua melhor marca pessoal: 15m16s11. Pouco mais de um segundo depois (15m17s55), o brasileiro cruzou a linha de chegada, seguido por Wilson Bill (15m22s96). Nada que impedisse a festa da torcida que ainda se acomodava no Engenhão.
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!