Publicidade 1
Publicidade 1

Idoso vai responder por homicídio qualificado após envenenamento

achocolatado.jpeg
Adônis José Negri, de 61 anos, e Dewel de Resende Soares, de 27 anos, foram presos nesta 5ª
O delegado da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica), Eduardo Botelho, disse nesta quinta (1º), durante coletiva à imprensa, que Adônis José Negri, de 61 anos, suspeito de ter injetado veneno no achocolatado que levou a criança R.C.S.S, de 2 anos, à morte, responderá pelos crimes de homicídio qualificado e uma tentativa. “Além da criança que bebeu o produto, um amigo da família também ingeriu e ficou internado até quarta (31) no pronto-socorro”, explicou.
Já Dewel de Resende Soares, de 27 anos, que vendeu os produtos para a família por R$ 10 vai responder por furto qualificado. Ele possui 10 passagens pela polícia. De acordo com as investigações, ficou comprovado que um veneno conhecido como carbofurano, que é utilizado para matar ratos, estava presente nas 5 caixas de duas marcas diferentes. Dewel vendeu o achocolatado para a mãe da criança, que acabou consumindo o alimento envenenado.
Os dois foram presos hoje pela Deddica. Eles foram encaminhados para o Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC). “O que ocorreu, na prática, foi que uma pessoa praticou um furto na casa de um idoso várias vezes. E esse idoso, como forma de se vingar por esses furtos, decidiu envenenar o achocolatado”, disse o delegado.
Por meio de nota, a empresa Itambé destaca que o caso foi esclarecido e descarta qualquer problema de contaminação do produto Itambezinho. Reforça ainda que desde 25 de maio, data de fabricação do lote em questão, já foram comercializadas mais de 5 milhões de unidades e não foram registradas reclamações de nenhuma natureza.
A empresa lamenta o ocorrido, se solidariza com a dor da família, e reforça o compromisso com os consumidores brasileiros ao entregar produtos da mais alta qualidade.
                                  Homem confessa ter injetado veneno em achocolatado para matar ladrão
O caso
Após a notícia do falecimento da criança, a Vigilância Sanitária a solicitou a interdição cautelar de todos os produtos da marca em questão, que sejam do lote de fabricação de 25/05/16 com validade até 21/11/16. Conforme o órgão, a vítima morreu cerca de 1h após ingerir o produto, e chegou à unidade de saúde em convulsão.  Na ocasião, a empresa, por meio de nota, havia informado que essa era a primeira reclamação que recebia sobre o lote e que auxiliaria na apuração do fato. Com o desdobramento do caso, a tendência é de que os lotes da bebida sejam liberados.
A mãe D.C.S, de 28 anos, informou que o filho R.C.S.S, de 2 anos, tomou a bebida, por volta das 9h, na residência da família, no bairro Parque Cuiabá. Ela contou que o filho estava há dois dias resfriado, soltando coriza pelo nariz, mas sem febre.
Conforme a mãe, o menino pediu algo para comer e, então, deu uma caixinha do achocolatado. Minutos após ingerir o líquido, o menino teria apresentado falta de ar, ficando com o “corpo mole e com princípio de desmaio”. A criança foi levada para atendimento na Policlínica do Coxipó, onde por cerca de 1h os médicos tentaram reanimá-lo, mas ele não resistiu e foi a óbito.
A mãe relatou que bebeu um pouco do achocolatado e também passou mal, sentindo tonturas e náuseas, assim como o tio da criança, que chegou a ser encaminhado à uma unidade hospitalar. A liberação do corpo foi realizada pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), junto ao Serviço de Verificação de Óbito, do Hospital Universitário Julio Muller.
Por Bárbara Sá
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!