Publicidade 1
Publicidade 1

Greve continua. Servidores rejeitam proposta apresentada por Taques

Servidores querem receber o RGA de 11,28% integral. Governo cogita parcelar e pagar uma parte só com fluxo em caixa. Por Jonas Jozino / Redação 24 Horas News
Greve continua. Servidores rejeitam proposta apresentada por Taques
A greve no serviço público estadual continua. Os servidores rejeitaram na tarde desta terça-feira a proposta do governo do Estado pagamento da Revisão Geral Anual, a RGA, de 6% em três parcelas, sendo uma em setembro e as outras duas em janeiro e março de 2017 e os outros 5,28% a partir do ano que vem, de forma parcelado, caso o estado tenha fluxo de caixa.

Os servidores de 30 categorias, representadas no Fórum Sindical não aceitaram a nova proposta do governo referente a inflação de 2015. Eles alegam que o governo não prevê o pagamento integral do reajuste ainda condiciona o aumento de 5,28% a uma possibilidade de fluxo de caixa parcelado a partir do próximo ano.

Segundo o sindicalista e um dos coordenadores do Fórum Sindical, Adolfo Grassi, a nova proposta do estado apresentou melhoras em relação às anteriores, mas ainda causa insegurança aos servidores.

“O governo está andando no caminho certo, mas precisa dar uma melhorada na proposta, porque, da forma como foi apresentado, o pagamento está muito solto, muito dilatado. Além disso, o pagamento dos 5,28% restantes está sem prazo definido, o que causa uma insegurança”, disse.
“Não sei se melhoraram a proposta ou se trata do mesmo projeto de pagamento que já foi rejeitado. Acredito que, se o estado encurtar o prazo de pagamento e deixar, de forma clara, quando será feito o pagamento do índice de 5,28%, a gente pode defender a proposta na base”, disse.

"Já encaminhamos a contraproposta ao Executivo e não aceitamos parcelamento. Os servidores não aceitam parcelamento de qualquer forma. Outros poderes tem dinheiro para pagar, então, que este governador que pague o nosso direito", disse o porta voz do Fórum Sindical e presidente Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde e do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso (Sisma), Oscarlino Alves.

O sindicalista alega que as classes já querem discutir a garantia da RGA de 2017. "Queremos garantir nosso direito de 2017 e acompanhar a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA), para que não ocorra a mesma situação deste ano, pois alguns deputados falam que houve previsão, outros não".



Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!