Publicidade 1
Publicidade 1

Blairo defende impeachment, diz que Dilma deve provar força e unir país

BlairO_dilma_interna
Para Blairo Maggi, país está dividido e processo de
impeachment de Dilma deve ocorrer no Congresso
O ex-governador e senador Blairo Maggi (PR) usou a tribuna para se declarar favorável a abertura do processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). “Se o governo não conseguir 171 votos na Câmara (para barrar o processo de impeachment), nem merece ficar no poder”, disparou.
Nesta linha, em sua página no Facebook, o senador pondera que  Dilma precisa de poucos votos para manter-se e, se isso ocorrer, terá que ter apoio "para levarmos até 2018 com uma economia razoável. Caso contrário, ela terá que deixar o Governo". Entre os três senadores de Mato Grosso, apenas Wellington Fagundes (PR) segue defendendo Dilma. José Medeiros (PPS) também é pró-impeachment.
O tramite de criação da comissão do impeachment foi suspenso pelo ministro Luiz Edson Fachin. Ele determinou que os trabalhos sejam interrompidos até que o plenário do Supremo analise o caso, na quarta (16). Para o republicano, que já foi cabo eleitoral da petista e que tem feito críticas à administração, a situação atual do país é delicada e pode se agravar ainda mais.
Ressalta que o momento é de divisão da sociedade, o que se agrava ainda mais em razão dos problemas sociais e econômicos. Nesta linha, Blairo entende que o impeachment deve ser visto como um processo político, afinal o Congresso é uma casa política. 
Para Blairo, é melhor sacrificar o cargo e deixar o Brasil inteiro. “Da forma como vivemos o ano de 2015, simplesmente não é possível viver 2016, 2017 e 2018”, disse, da tribuna. 
O senador disse que é preciso dar à sociedade a oportunidade de se manifestar a favor do impedimento de Dilma e defendeu a retomada dos trabalhos legislativos logo no início de janeiro. Blairo se declarou como um senador independente e pediu à oposição que respeite o governo, se acaso o impeachment for barrado no Plenário da Câmara. "Nada contra a presidenta, porém precisamos olhar para o Brasil e pelo Brasil. Às vezes o instrumento jurídico que temos é o processo de impeachment". (Com Assessoria)
Compartilhar no Google Plus
    Comentar com o Site
    Comentar com o Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Comentários são de responsabilidade se seus autores

Copyright © Roteiro Notícias - Guarantã do Norte e Região
Rua Natal, 550 – Jardim Vitória – Guarantã do Norte - MT
Email: celioroteiro2009@hotmail.com - Fone: (66) 9604 - 2681
Todo material deste site pode ser reproduzido ou editado desde que citada a fonte: Roteiro Notícias
WEBSITE DESENVOLVIDO POR:

Tenha um site!