Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT
Guarantã Turbo
Guarantã Turbo

Últimas Notícias


Foi realizada na manhã de terça-feira (02/03), a aula inaugural da nova turma de atiradores do Tiro de Guerra de Colíder.

O prefeito Hemerson Máximo, o Maninho, participou da solenidade. O prefeito destacou que Colíder é privilegiado por ser um dos poucos municípios brasileiros que contam com sua unidade de TG.

“Viemos prestigiar e desejar aos novos atiradores um bom ano letivo. O exército tem essa missão de prestar serviço à sociedade, servir a nossa pátria e formar bons cidadãos”, pontuou ele.

O instrutor do Tiro de Guerra, sub-tenente Geisel Martini Carvalho, explicou que neste ano, devido à pandemia, o comando da 9ª Região determinou que fosse aberta matrícula apenas para 25 atiradores.

O tenente Marcos Kelvi Trindade, comandante da Delegacia de Serviço Militar, destacou que a cerimônia marcou o início das instruções para os atiradores que foram selecionados no ano passado.

“Os nascidos em 2003, que completam 18 anos em 2021, devem se alistar na Junta de serviço militar até 30 de julho”, explicou.

Fonte: Nortão Online




Na última segunda–feira (01/03) aconteceu a segunda sessão ordinária da Câmara de vereadores da cidade de Guarantã do Norte/MT, entre os vários projetos do executivo, legislativo e indicações estavam em pauta o projeto de lei do legislativo, que pede a proibição de propaganda onde contem conteúdo erótico, tendo como autor do projeto o Vereador Irmão Alexandre (DEM).

O projeto foi aprovado pela a maioria dos vereadores, apenas o vereador Silvio Dutra (PP) se absteve do voto, os demais legisladores, votaram favorável a indicação do Vereador autor.

Essa proibição se estende a propaganda de eventos a serem realizados em boates, casas de show ou qualquer evento que contem apelo sexual ou erótico, bem como divulgação através de outdoor, panfletos ou outro sistemas de propaganda e marketing, onde se faz o uso de imagem do corpo humano em situação de nudez ou seminudez ou se utilize imagem de criança e adolescente em situação vexatória. ¨”Não podemos expor nossas crianças a esses tipos de anúncios, uma vez que, com isso estaremos comprometendo a inocência das nossas crianças”, complementou o legislador.

Com a aprovação e posterior a sanção do executivo quem fizer estes tipos de divulgação será notificado e alertado e se persistir ai será aplicado à lei, que vai desde multa até no valor de cinco mil reais a suspensão do alvará de funcionamento.

Por Célio Ribeiro/Roteiro Notícias

Representantes de 18 estados e do Distrito Federal visitaram, nesta terça-feira (2), as instalações da farmacêutica União Química, no Distrito Federal. A empresa é responsável pela produção do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) da vacina russa Sputnik V.

A produção do IFA ocorre para fins de teste, e a fabricação em escala comercial ainda depende da aprovação do imunizante pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os governadores desses estados querem a liberação célere da vacina, para que o início da produção em larga escala ocorra o quanto antes.

Anvisa inspeciona União Química, que pretende produzir Sputnik V no Brasil
Planta da farmacêutica União Química, no Distrito Federal - Divulgação/União Química Farmacêutica SA

Técnicos do Ministério da Saúde que acompanharam a visita afirmaram que já estão com o contrato da Sputnik V em mãos. Se autorizado, 10 milhões de doses prometidas para março chegarão prontas da Rússia para atender ao Programa Nacional de Imunização.

“Isso se soma à estratégia de garantir a vacinação do grupo de maior risco até [no máximo] o mês de abril, início de maio”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias. O governador acrescentou que a União Química deve apresentar, até a próxima semana, ao Fórum de Governadores um cronograma para a produção própria da Sputinik V.

“Acredito que vão ter condições de início de produção no mês de abril, com capacidade de 8 milhões de doses ao mês. Com base nisso [queremos saber] o que é possível, além do que já está contratado, o que é possível acrescentar de entrega entre abril e julho para que, com isso, a gente possa estar com mais vacinas para mais cedo imunizar os brasileiros”, destacou na saída da visita.

Por Karine Mello - Repórter da Agência Brasil 


Depois de se reunir com o presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão disse ter tido um encontro "normal" para tratar sobre a Amazônia. Questionado se havia feito as pazes com o chefe do Executivo, o vice-presidente disse nunca terem brigado.

No primeiro encontro oficial entre Bolsonaro e seu vice neste ano, Mourão levou ao presidente o relatório do Conselho Nacional da Amazônia Legal e apresentou as ações do colegiado do qual é responsável . "Apresentamos as atividades do Conselho (da Amazônia), o planejamento 2021/22 e entregamos o relatório do primeiro ano de atividades. Pronto, normal, nada demais", disse na saída da vice-presidência em conversa com jornalistas.

Leia também - PEC do auxílio emergencial só passa se Jair Bolsonaro se empenhar, diz Maia

Ao ser questionado se fez as pazes com o presidente, Mourão minimizou: "Nós nunca brigamos". 

O encontro desta segunda (01) ocorreu após sinais de distanciamento entre Bolsonaro e seu vice, intensificados desde o fim do ano passado. Em fevereiro, Mourão chegou a ser excluído de uma reunião entre o chefe do Executivo e a equipe ministerial.

Mourão afirmou que não foi tratado na conversa sobre a demissão de um de seus assessores no mês passado, após terem vazado conversas do seu auxiliar que indicaram possíveis articulações em caso de impeachment de Bolsonaro. "Esse assunto já virou a página", disse.

Outros assuntos

O vice-presidente também negou ter tratado com Bolsonaro sobre outros assuntos, como a pandemia da covid-19 e a nova rodada do auxílio emergencial. "Assunto é de Amazônia, assunto de pandemia é com ministro (da Saúde, Eduardo) Pazuello", respondeu.

Segundo Mourão, o presidente concorda com as ações do Conselho da Amazônia tomadas até o momento, inclusive com a previsão de saída dos militares da região amazônica com o fim da Operação Verde Brasil 2 em abril. "Caso o presidente mude de linha de ação, poderá ser mantida (a presença dos militares na Amazônia)" ponderou.

O vice-presidente evitou ainda comentar sobre as críticas de governadores a Bolsonaro e ao governo federal por "priorizar a criação de confrontos, a construção de imagens maniqueístas e o enfraquecimento da cooperação federativa essencial aos interesses da população".

Em nota, chefes do Executivo estadual se queixaram hoje do destaque dado pelo governo para os repasses financeiros a estados e municípios em meio à pandemia. "Esse é outro assunto que não me diz respeito", declarou Mourão.

Por Estadão



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) editou, na segunda-feira (1º), uma MP (Medida Provisória) que zera a as alíquotas da contribuição do PIS/CONFINS incidentes sobre a comercialização e a importação do óleo diesel e do GLP de uso residencial.

 

A nova taxa entra em vigor a partir da assinatura do decreto. Como serão feitas por decreto, as medidas não necessitam de aprovação do Congresso. Ambas visam amenizar os efeitos da volatilidade de preços, oscilações da taxa de câmbio e das cotações do petróleo no mercado internacional.

 

Leia também - PEC do auxílio emergencial só passa se Jair Bolsonaro se empenhar, diz Maia


De acordo com um comunidado emitido pela Secretaria-Geral da Presidência da República, em relação ao diesel, a diminuição deverá vigorar durante os meses de março e abril deste ano. Quanto ao gás, a medida será permanente.

 

Ainda segundo o governo federal, a redução do gás somente se aplica ao GLP para uso doméstico e embalado em recipientes de até 13 quilos.

 

Com vistas a atender à Lei de Responsabilidade Fiscal, como forma de compensação da referida desoneração, também foi editada uma medida provisória majorando a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) das instituições financeiras, alterando as regras de IPI para a compra de veículos por pessoas com deficiência e encerrando o REIQ (Regime Especial da Indústria Química).

Para que o final do REIQ não impacte as medidas de combate à covid-19, foi previsto um crédito presumido para as empresas fabricantes de produtos destinados ao uso em hospitais, clínicas, consultórios médicos e campanhas de vacinação que utilizem na fabricação desses produtos insumos derivados da indústria petroquímica, o que deve neutralizar o efeito do fim do regime para essas indústrias, que vigorará até o final de 2025.

 

Redução de tributos

A diminuição do PIS/COFINS no diesel e do gás de uso residencial implicará em uma redução da carga tributária de R$ 3,67 bilhões em 2021 neste setor. Para 2022 e 2023, a diminuição da tributação no gás implicará em uma diminuição de arrecadação de R$ 922,06 milhões e R$ 945,11 milhões, respectivamente.

 

Conforme ressaltou a nota da Presidência da República, considerando que as medidas estão sendo devidamente compensadas, esse benefício não implicará em diminuição da arrecadação total da União.

Por R7 Notícias


 O óleo de coco se tornou o queridinho da cosmética verde e também para aqueles que buscam uma dieta equilibrada. Nas suas diversas formas, o óleo de coco extra virgem é rico em triglicerídeos de cadeia média (TCM), sendo mais absorvido pelo organismo gerando energia e não se acumulando em forma de gordura ‘ruim’ no corpo.


"Aliado à prática de atividades físicas e a uma boa alimentação, a ingestão do óleo de coco natural, ou seja, extra virgem, pode auxiliar na perda de peso em dietas específicas quando precisamos utilizar a gordura como fonte de energia", comenta a nutricionista Tatiana Amalfi.

 

Leia também - Documentário contará história de Nilson Pimenta, pintor autodidata e professor da UFMT


Conheça os benefícios do óleo de coco quando utilizado ao preparar alimentos

 

Ajuda no emagrecimento

Por ser composto por triglicerídeo de cadeia média, ou seja, de fácil absorção pelo corpo, o óleo de coco é transformado em energia no fígado e não se acumula em forma de gordura nos tecidos adiposos. O alimento também acelera o metabolismo facilitando a queima de gordura.


Evita a prisão de ventre

Os óleos geralmente auxiliam na digestão do corpo, pois ao se misturar com o bolo alimentar, facilita a passagem pelo sistema digestivo. Além disso, como em contato com o estômago se transforma em antibactericida, o óleo de coco favorece a flora intestinal com a eliminação das bactérias ruins do intestino.


Substitui os tradicionais óleos de cozinha

O óleo de coco é o mais indicado para cozinhar. Composto por TCM, não oxida ao atingir altas temperaturas e também não altera as propriedades nutricionais. Os óleos de soja e milho, por exemplo, ao chegar ser aquecido se transforma em gordura trans, ao contrário do óleo extraído do coco.


Energia para treinos

Como fonte de energia rápida, a ingestão do óleo de coco é recomendada para quem pratica atividades físicas. Aliado ao café, por exemplo, a junção da gordura com a cafeína, se torna um excelente termogênico que pode ser consumido antes de treinos.


Usado para temperos de saladas e preparo de doces

O óleo de coco pode substituir o azeite ao temperar saladas e trazer um sabor levemente frutado a refeição. Além disso, ele pode ser incluído em receitas de bolos, brigadeiros e tortas no lugar da margarina. A modificação permite receitas em versões saudáveis e nutritivas.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.